Trimestralidade: agora, só falta Pupin

A ação da trimestralidade (o gatilho salarial que o ex-prefeito Ricardo Barros negou-se a repassar ao funcionalismo público) pode estar se aproximando do final feliz – para os seus autores. Ou não. O processo está no TST e os recursos do município e do Sismmar já foram parcialmente julgados. O recurso do município, que trata do “zeramento” das diferenças no mesmo ano de 1991, foi rejeitado por dois dos três ministros da 2ª turma do TST, de modo que o voto remanescente não pode mais alterar a vontade da maioria. Assim, os trabalhadores têm direito ao índice de 36,22% desde março/91. Ante o entendimento da maioria da Turma, de que não houve “zeramento” das diferenças salariais, e sabendo que houve uma tentativa de acordo em 2008 para quitar tais diferenças, o relator do processo no TST (ministro José Roberto Freire Pimenta) propôs às partes (prefeitura e sindicato) a realização de uma audiência de conciliação, onde se poderão definir critérios de pagamento e parcelamento do montante que os 3.500 servidores aguardam receber há mais de 22 anos.
O Sismmar já concordou em participar da audiência de conciliação. O prefeito Pupin foi intimado a se manifestar e tem até o dia 28 para confirmar ou não a presença. Para desespero dos autores da ação (boa parte aposentada), a recusa do prefeito em participar da audiência poderá resultar em mais alguns anos de espera para o encerramento da ação da trimestralidade, apesar do indiscutível direito dos trabalhadores a tais diferenças salariais. O prefeito, através do secretário José Luiz Bovo, sinalizou que não comparecerá à audiência. Além da crueldade com aqueles que têm direito na ação (muitos já falecidos e/ou aposentados), neste caso Pupin romperia uma promessa assumida em campanha de que sentaria à mesa de conciliação tão logo houvesse uma decisão por parte do TST em Brasília. A resposta oficial do prefeito deverá ser dada agora à tarde, quando haverá audiência do sindicato para tratar do assunto.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9.

8 pitacos em “Trimestralidade: agora, só falta Pupin

  1. Joaopreis3@gmIl.comJI'

    Ninguem em Maringa,acredita que prospere o mandato PUPIN,RUIM PARA Maringa,porque parecemos estar em um carro desgovernado,nada mais acontece aqui, além das nomeações de Secretarios e CCs, poderá dar cadeia a primeiro mandatário!! Dinheiro publico e vendaval?!!

  2. elenadasilva41@gmail.com'

    Adeus aguas de março…..Está com ironia, porque ainda não aconteceu a sua degola?sim porque vc é um cczão, folgado que ganha sem ter responsabilidade e tem tempo para fuçar blog em horário de trabalho e dar pitacos ironicos.Pois posso te assegurar, que a sua batata está assando.Sim porque o Pupim vai a julgamento sim. a qualquer momento, e a curriola dele vão cair todos, junto com ele. Portanto, não se iluda, ninguem escapa de ser julgado quando cai na justiça. Marco Aurelio pode ir adiando, mas vai chegar, e logo o momento que não terá mais argumento para protelar, dai…..degola total dos 515e do paizinho e protetor de vcs.E mais, trate de correr atras de trabalho, porque emprego já te deram e vc vai perder,

  3. SABONETE E ESFREGÃO diz:

    Respostam para adeus agua de março-
    Voce é um sem caráter,não sou do pt nem do pupin.Sou da elite dos trabalhadores que carregam o municipio nas costas, por que estes CCs – vc é um ignorante sem cara´ter.Se fosse bom, teria feito concurso e passado, mas como é um b. não consegue passar NOS concursos e vive tirando o saro dos trabalhadores.
    pODE COMEÇAR A PROCURAR EMPREGO, POR QUE O SEU PUPIN NÃO VAI PERMANECER.

Deixe uma resposta