Painel tenta minimizar irregularidade cometida pela prefeitura

Cemitério

A perfumaria chegou ao Cemitério Municipal de Maringá. Quem acompanha o blog deve se lembrar da construção irregular dos ossários, rente ao muro da rua Mem de Sá (saiba mais).
A legislação estabelece que deve existir um espaço de pelo menos 5 metros entre os ossários e o muro, preferencialmente com arbustos de essências nativas, mas, como se sabe, Maringá tem donos acima da lei. Aqui, o IAP ajudou a pisar na legislação, e em troca teve até promoção para Curitiba.

Agora foi colocado um painel do artista plástico Paolo Ridolfi para que as pessoas não lembrem que do outro lado da parede existem ossários irregulares. Não houve licitação para a construção do painel, que, segundo a prefeitura, nada teria custado ao município, mas não se sabe como foi feita a escolha do artista plástico. O painel, a propósito, é mais alto que os ossários, para esconder também uma espécie de suspiro em forma de chaminés.

Cemitério

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

Deixe seu pitaco