CCs da Semop

Vejam a relação dos CCs da Secretaria Municipal de Obras Públicas, da Prefeitura de Maringá, criada para atender interesse de RB, após a extinção da Urbamar que seria operadora:
Adolfo Cochia Junior, secretário (salários R$ 12.029,30); Claudio Isamu Suzuki, assessor II (salários R$ 4.509,89); Eneas Martins da Silva, assessor I (R$ 7.140,83);
Hellen Marina Moraes Santos, gerente de Custos (R$ 4.509,89); Isabella Ambone da Silva, assesssor III (R$ 3.163,43);

João Luiz Miranda Casado, gerente de Obras Conveniadas (R$ 4.509,89); Jocelei Terezinha Tozetto Menon, diretora de Projetos de Obras Públicas (R$ 7.140,83); José Imai, assessor II (R$ 4.509,89); Paloma Rodrigues Fantini, diretor de Custos (R$ 7.140,83); Raphaeli Nascimento de Freitas, assessor III (R$ 3.163,43); Rosana Andressa Mingarelli, assessor IV (R$ 1.970,82); e Valdir André Nerillo, assessor IV (R$ 1.970,82)
São, portanto, o secretário e mais 11 CCs: dois diretores, dois gerentes, um assessor I, dois assessor II, dois assessor III, dois assessor IV. Distorções gritantes. Assessores I, II, II e IV têm as mesmas atribuições e salários diferentes. Cada diretor deveria ter pelo menos três gerentes como subordinados. Mas o mais grave são os interesses que esta secretaria escondem. Há alguma obra realizada pela prefeitura que não seja pública? Por que não continuou sendo parte da Semusp? Qual a qualificação dos comissionados?
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

9 pitacos em “CCs da Semop

  1. SEMUSP: SECRETARIA MUNICIPAL DE SERVIÇOS PÚBLICOS;
    – Secretaria que atende a manutenção dos próprios serviços públicos e outros serviços(lixo/roçada/limpeza/iluminação/etccc)
    SEMOP: SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
    – Secretaria que atende as necessidades para a execução de novas obras(construções de novas ou reformas de escolas, creches, Postos de Saúde, etccc),

    Portanto, uma coisa é uma coisa, e outra é outra…não misture as coisas…é bom se informar antes de falar o que não sabe.

  2. Meu caro, 15:21, a Semop foi criada em 2012, no final da gestão, entrando no lugar da Urbamar que era quem atendia aos interesses do RB. Salvo engano, até então a SEMUSP atendia tudo ( vou confirmar), mas o que quero dizer é não precisaria de uma Secretaria Muncipal de obras públicas, pois todas as obras realizadas pela prefeitura devem ser públicas ( em Maringa acontecem algumas particulares, como no caso de uma escola privada, recentemente).
    Mais detalhes , logo mais…..

    • SEMUSP faz manutenção dos próprios públicos, e não tem nada a ver com o serviço executado pela SRMOP… Esta surgiu do desmembramento da SEPLAN, que até 2012 era responsável pelo planejamento urbano e, também, projeto e execução de obras públicas.

      Agora a SEPLAN cuida apenas da parte urbana: aprovação de projeto (inclusive os desenvolvidos na SEMOP) para manter o crescimento da cidade sob controle, diretrizes viárias, planejamento urbano, zoneamento, tudo voltado para o desenvolvimento da cidade de maneira global, conforme o plano diretor e leis municipais.

      A SEMOP ficou responsável pelos projetos e execução de edificações novas, além de reformas e ampliações.

      Na prática:

      – SEPLAN define que será aberta uma via de tal a tal lugar da cidade pq irá melhorar o fluxo e a ligação entre pontos importantes da cidade…

      – SEMOP, através da gerência de pavimentação, faz o projeto executivo dessa via e licita a execução da mesma para um empreiteiro tercerizado exrcutar;

      – SEMUSP faz a manutenção dessa via depois de pronta, ao longo dos anos, tapando buracos que se abrirem, repintando as faixas que vão se apagando com o tempo, etc.

      Outro exemplo:

      – SEPLAN aprova um projeto de loteamento, exigindo que tantos terrenos devem ficar para a pref para implantação de equipamentos urbanos que atenderão à população daquele bairro e região;

      – SEMOP projeta creches, escolas, postos de saúde e outros para implantar nesses terrenos e é responsável pela licitação da obra onde um empreiteiro terceirizado irá executar a mesma;

      – SEMUP vai lá e troca lâmpadas que queimam depois que a obra já está pronta e sendo utilizada, bem como vai até lá cortar a grama, ou conter um vazamento da torneira do banheiro…

      Cada secretaria tem sua função bem definida, e em todas as cidades (nas maiores, pelo menos) é assim. Em Londrina tem Secretaria de Obras, tem o IPPUL (planejamento urbano,… É questão de organizar a coisa toda para uma boa gestão. No caso da sntiga SEPLAN, era muita coisa para um único secretário gestar, e atender com qualidade.

      Masssss…. Quanto aos CCs… se estão contando os da SEMOP, dêem uma contadinha nos da SEPLAN…
      Não é só na SEMOP que tem CC não………. prefeitura inteira está inflada deles. Alguns deveriam ser mantidos pq são essenciais: secretário, diretores e gerências, hierarquicamente… Sendo que gerência deveria ser exercida por funcionários de carreira. Então bastava ter secretário e diretores……. mas tantos assessores são demais mesmo… Desnecessário!! 1 já era de bom tamanho.

  3. A Sra Jocelei Terezinha Tozetto Menon, diretora de Projetos de Obras Públicas, é engenheira aposentada da Prefeitura, e durante anos foi servidora de carreira, justamente à frente da gerência de projetos, custos e fiscalização de obra. É inegável seu conhecimento técnico e experiência para estar agora ocupando a direção de um setor tão importante de atendimento à população, que são a elaboração de projetos de reforma e construção de escolas, creches, postos de saúde e etc.

    Agora eu te pergunto: a Srta Camila Oliveira Prandini, diretora de Controle de Ocupação Urbana e Parcelamento do Solo da SEPLAN (entenda diretora do setor que aprova todas as obras a serem executadas na cidade), do alto dos seus vinte e pouco aninhos, recém formada em arquitetura, tem conhecimento técnico e EXPERIÊNCIA para estar à frente de um setor tanto quanto (ou até mais) importante que o da Sra Jocelei??????????… Será que ela tem know how para isso, ou foi colocada ali como caneteira de quem realmente manda e desmanda na cidade?????… Lembre-se que estamos falando da direção do setor responsável pela aprovação de todos os empreendimentos imobiliários e loteamentos da cidade.

    Se é pra falar de CCs, a SEPLAN tem um histórico muito mais obscuro nesse sentido do que a SEMOP………. Não?!!!…

  4. o marido da tal jocelei era o terceirizado
    que cuidava das obras que ela dirigia
    Igual agora…terceirizada de uma Secretária e servidora,
    ganhou a licitação pras marmitas na prefe
    qual o problema ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>