Em Marialva, a preocupante omissão da prefeitura

Green Diamond

O blog soube que ainda tem gente comercializando lotes no Condomínio Residencial Green Diamond, em Marialva, em que pesem todas as demandas que correm naquela comarca e outros desdobramentos na esfera federal, que inclusive levaram a Polícia Federal à área (foto), principalmente em razão do interesse da União no patrimônio da arqueológico existente no local.


Apesar de tudo, o município de Marialva ainda não arquivou o pedido de alvará para o loteamento, mesmo considerando que a lei que dava autorização para o empreendimento já não está mais vigente. A omissão do município pode comprometer a administração do prefeito Edgar Silvestre (PSB).

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

21 pitacos em “Em Marialva, a preocupante omissão da prefeitura

  1. Mario Leite diz:

    Este pssoal que comprou imoeis ali, inclusive eu, temos que acionar os PELISSON, eles terao que devolver o nosso dinheiro corrigido. e so entrar na justiça.

  2. Sem contar os inúmeros loteamentos clandestinos com autorização do prefeito Edgar Silvestre , onde uma imobiliária de fachada fez parcelamento de solo vendendo a centenas de pessoas as quais compraram um pedaço de terra e hoje não tem acesso aos serviços básicos de coleta de lixo, iluminação publica , asfalto e nenhum outro serviço de responsabilidade do município assim como saneamento básico e serviços privado como da companhia de energia COPEL . Existem em torno de 30 loteamentos irregulares com o aval da prefeitura e a qual prometeu em campanha de 2012 foi prometido por ele prefeito que iria regularizar essa situação, bem sabemos que promessa de campanha é como nota de 3 reais não existe não se concretiza … O MP deveria olhar essa situação a qual já tem vários grupos se organizando para entrar com ações contra essa imobiliária de faxada assim como contra o prefeito Edgar …

  3. valeu rigon pela informação. Agora essa prefeitura deve ser responsabilizada mesmo, principalmente, porque até agora ainda parece que tudo está normal na secretaria de planejamento urbano.

  4. informação não falta, mas a prefeitura fica quieta e isso ajuda a que os caras comercializem os lotes.

  5. Em Maringá tem uma empresa que vendeu lotes no Porto Saõ José ou comprou o Problema e agora esta dando canceira tem pessoas que fica meses indo na empresa nos altos da zona 05 e advogados ficam enrrolando as pessoas…Cadeia jÁ.

  6. Prezados,
    Mario Leite, Anderson, Joan e os que não querem se identificar.

    Este não é o canal oficial de informação do Grupo Lyncorp, peço que os senhores entrem em contato diretamente com a empresa para dirimir suas dúvidas.
    A família Pelisson é nossa parceira neste empreendimento, mas quem responde pela administração desde é o Grupo Lyncorp, por isso que temos nosso endereço comercial na Rua Tamandaré, 150, Zona 1 em Maringá.

    Reitero que estamos abertos a sanar todas as dúvidas no telefone (44) 3222-0644, pelo e-mail thiago@grupolyncorp.com.br e no endereço acima referido.

    Quem é cliente, eu aconselho procurar a empresa ao invés de ficar comentando nesse meio de comunicação tendencioso o que acaba ajudando a denegrir a imagem do vosso empreendimento.

    Atenciosamente,
    Thiago Hort
    Gerente de projetos do Grupo Lyncorp

    • O blog tendencioso está aberto a publicar a matrícula do empreendimento – sem a qual não se pode comercializar um centímetro dele – a qualquer momento, basta enviar.

    • Thiago você é retardado ou se faz ? Sou um cidadão e eu escrevi o que sei e de perto, de muito perto mesmo e em momento algum citei a sua pessoa e nem muito menos sua empresinha … Agora se a carapuça serviu pois bem. Agora sobre minha fala a qual vossa qualquer coisa não deve ter lido pois não sou cliente vosso portanto não citei o nome mas que não me tira o direito de escrever verdades sobre a canalhice que ocorre nessa cidade sem autoridades entregue aos grilheiros de terra, então não tente defender um erro que é explicito e que por estranheza o MP e demais responsáveis não tomam as devidas providencias, na minha fala disse que existe mais de 30 situações de loteamentos irregulares com aval do( prefeito ) sendo assim se você e sua empresa é um deste então vista a carapuça , já sobre o canal de comunicação que você diz ser tendencioso acredito que só relatou a verdade, e ao meu ver é uma excelente ferramenta da população, pois é um dos únicos que podemos ter acesso e colocar a boca no trombone , e esta de parabéns tanto o Rigon quanto Maringá manchetes 2 excelentes jornalistas .

  7. Rubia Roncolato diz:

    Diante da postagem acima, a FAMÍLIA PELISSON agradece a oportunidade de novamente esclarecer: a) QUE JAMAIS COMERCIALIZOU lotes do CONDOMÍNIO GREEN DIAMOND, TAMPOUCO AUTORIZOU que outras pessoas o fizessem; b) QUE não há lotes à venda, até porque referidos lotes ainda sequer existem; c) QUE diante de denúncia anterior, prestou os esclarecimentos necessários, acima mencionados, em jornal de grande circulação e instalou placa explicativa na cabeceira da Fazenda São Paulo.
    Considerando o acima exposto, a FAMÍLIA PELISSON pede a quem recebeu oferta de venda de lotes do CONDOMÍNIO GREEN DIAMOND, ou eventualmente a receba, que IDENTIFIQUE QUEM A ESTÁ REALIZANDO e, considerando se tratar de conduta criminosa, leve o fato, IMEDIATAMENTE, ao conhecimento da AUTORIDADE POLICIAL, para a adoção das providências cabíveis.
    Nossos agradecimentos ao BLOG.
    FAMÍLIA PELISSON

  8. Pelo que estou lendo ficou a dúvida se a Família Pelisson é ou não é parceira no empreendimento “CONDOMÍNIO GREEN DIAMOND” haja vista que o Grupo Lyncorp diz que ele responde pela administração do empreendimento. No aguardo dos esclarecimentos atenciosamente

  9. Contradições, muitas contradições … Um vem a publico defender o empreendimento , e a outra vem defender a família e orientar nos a chamar a policia para denunciar quem esteja comercializando os terrenos em nome da família , oras então policia o endereço do 171 tá logo ali em cima ou ali em baixo ? Ser ou não ser eis a questão ….

  10. POLAQUINHO diz:

    “O blog soube que ainda tem gente comercializando lotes no Condomínio Residencial Green Diamond”. Assim foi a introdução da matéria.
    Como foi citado o nome de apenas um empreendimento, e com um SOUBE, e depois são referidos vários outros possíveis loteamentos irregulares, é preciso que se nomine esses “vários outros” e se explique com fatos o tal SOUBE.
    Ficou tudo muito vago no aspecto de informação, e está parecendo uma postagem um tanto tendenciosa, tanto pelo blog como por comentários que “atiram para todo o lado”, atingindo prefeito, MP e sei lá mais quem.
    Ou a informação seja dada com clareza, SEM SUPOSIÇÕES, ou não seja dada. Não tenho nada a ver com o assunto, mas sou um frequentador assiduo desse blog, em todos os assuntos.
    Obrigado pela atenção.

  11. Depois disso que diz a prefeitura de Marialva, que pelo que parece fica quietinha, mas tem responsabilidade uma vez que o negócio corre nesse município.

  12. O laudo do arqueólogo foi reprovado/rejeitado pelo Conselho Nacional de Arqueologia? Isso procede?

  13. Esclareço apenas referente a família Pelisson, parceira no empreendimento em questão, dada a manifestação da Dra. Rubia, advogada da família. A administração do empreendimento é de responsabilidade do Grupo Lyncorp, e a família deu a propriedade em incorporação para viabilizarmos o empreendimento em sociedade. Ou seja, todo e qualquer questionamento referente à viabilização do empreendimento junto aos órgãos públicos, deve ser esclarecido na sede da empresa na Av. Tamandaré, 150, Sobreloja, Zona 01 em Maringá.

    E reitero, a Lyncorp Empreendimentos está aberta das 8:00 às 18:00 para esclarecer toda e qualquer dúvida sobre o empreendimento (vosso sim), pois este trará muito desenvolvimento para o Município de Marialva e a Região Metropolitana de Maringá (RMM) que abriga mais de 20 Municípios.

    Agradeço a atenção de todos.
    Thiago Hort
    Gerente de Projetos da Lyncorp Empreendimentos Imobiliários.

  14. Se o empreendimento é para ” para o Município de Marialva e a Região Metropolitana de Maringá (RMM) que abriga mais de 20 Municípios.” como diz o Thiago Hort isso significa que é necessário que sejam realizadas audiências públicas tanto em Maringá como em outros municípios da RMM, tal como foi requerido pelo MP. Aguardamos…..

  15. BOA TARDE
    ALGUEM TEM ALGUMA NOTICIA RECENTE SOBRE O CONDOMINIO GREEN DIAMOND?
    EU LIGO NOS TELEFONES PASSAODS E NAO ATENDEM.
    SE ALGUEM TIVER ALGUMA NOTICIA, FAVOR COMPARTILHAR.

    OBRIGADO

Deixe seu pitaco