Sem pão e leite

Untitled

Quando Vagner de Oliveira assumiu a Secretaria Municipal de Serviços Públicos de Maringá deparou-se com a falta de pão e leite no tradicional café da manhã dos servidores da Semusp.
A gestão anterior, mesmo sabendo da necessidade, deixou empenho para tal, mas não licitou.

E não foi só essa bomba que a administração Pupin/Barros deixou, segundo entrevista a Murilo Gatti publicada ontem no Metro.
Além do pouco dinheiro para a arborização – R$ 600 mil, quando chegaram a gastar R$ 5 milhões em um só ano – há tantos carros e equipamentos estragados no pátio que a Semusp pensa em realizar em breve um leilão de bens inservíveis. (Foto: Ricardo Lopes)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

12 pitacos em “Sem pão e leite

  1. Na SETRAN quando ainda o prefeito era o Silvio Barros deixaram isto acontecer, não licitaram e cortaram o pão e leite, o nome mudou para SETRANS mas o pão e o leite nunca mais voltou.

  2. Isso é o que a administraçao anterior chamava de “tudo em dia”? A questão da arborizacao é um assunto que devia ser tratado em uma postagem exclusiva. Porque se corta tantas arvores saudaveis em Maringá?

  3. Interessante os pitacos corporativistas “pão e leite” se vão ter vale alimentação para que isto, e mais uma pergunta ” batem o ponto e depois vão degustar o pão leite que deve ter queijo/presunto etc “

  4. rosalindo crepaldi diz:

    Dinheiro nosso deve ser revertido para a comunidade, todos trabalhadores tomam seu cafe com pão, leite, manteiga, seja la o que for, em casa, antes de ir para o trabalho, e isso deve ser feito pelo empregado do povo também, inclusive as tais “autoridades”eleitas pelo voto do povo para servir-nos!

  5. Verdade… se agora vão ter vale alimentação, não haverá mais necessidade de pão e leite, tomem seu café em casa.
    Da mesma formas nenhum funcionário que trabalha em escolas e cmeis precisarão encher sua barriguinhas na hora do almoço.
    AGORA VCS TEM UM VALE ALIMENTAÇÃO DE 200 REAIS.

  6. Aqui fala a verdade diz:

    Nossa que dor de cotovelo. Rapaz nem mendigo esta mais vivendo de esmolas seus ipocritas ficam ai se fazendo de coitadinhos o dinheiro do seu iptu seu mala e dinheiro jogado no ralo enchia o cu de ccs e vcs nunca falaram nada agora que deram essa miseria de vale esmola vcs vem querendo falar que os funcionaris estao ganhando bem me poupe seus ccs desempregados bjs no ombro os funcionarios merecem muito mais eas pessoas que trabalha nas creches tambem para cuidar doa seus filhos mal educados e ranhentos

  7. Depois desses políticos de Maringá dizer que os CCs eram cabides de empregos que só serviam para trabalhar em prol dos polticos , agora estão fazendo o mesmo com os funcionários de carreira , pra que tanta bajulação ( cafezinho da manhã, vale alimentação e etc) e a população que paga seus impostos e ta sem educação, saúde e segurança e transporte , e que realmente são a maioria na cidade e que foi que elegeu toda a maioria como é que fica , parece que só funcionário publico tem direito na cidade parece que politico de agora ta fazendo dos concursados sejam o novo CCs da administração anterior, TAMO DE OLHO EM VCS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>