Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

17 pitacos em “Enquete

    • Por enquanto só olhando diz:

      O problema desse prefeitinho interiorano é a necessidade de holofotes….e com essas atitudes, logo vai precisar de bons advogados, porque ele mesmo é bem mediocre…..

    • Mediocridade tem limite.

      Vc acha mesmo que foi o Ulisses
      que fez esta pesquisa?

      Deve sim dar continuidade e com
      certeza acionar a Justiça para que
      os responsáveis recebam a punição
      adequada e claro escrachar os nomes
      para que a população saiba quem errou.

      Questionar por questionar e simplesmente
      medíocre demais.

  1. USUFRUTO

    Poderia ser dada fruição assegurada, construir ali um PRESÍDIO de segurança máxima, colocar toda a corja tais como: famiglia, parentes, assessores, CCs, FGs, laranjas (pomar de Maringá é grande) e demais agregados. Assim seria dada uma real e necessária destinação ao terreno e a uma quadrilha que opera a decadas em Maringá.

    Nilton Lopes

  2. Inequivocadamente há um indício de irregularidade. Para isso, basta acompanhar as notícias veiculadas pela imprensa, pelo referido blog e, principalmente, pela Prefeitura, que já adiantou possíveis irregularidades por meio de seus técnicos. Ora, o que fazer então? A resposta não cabe a mim, mais aos vereadores que na época dos fatos exerciam cargo no legislativo, de fiscais do Poder Executivo. Por que não perguntar a eles o que fizeram para evitar essa situação? Sim, deveríamos perguntar sim! Agora, ao Prefeito, embora tenha acabado de assumir a gestão do município, deve ficar atento aos atos praticados pelo seu antecessor. Veja o que dispõe o art. 8° da Lei de Improbidade Administrativa:
    “O Sucessor daquele que causar lesão ao patrimônio público ou se enriquecer ilicitamente está sujeito às cominações desta lei até o limite do valor da herança.
    Portanto, cabe a ele também, aliás, ele “pode e deve” levar ao conhecimento do Ministério Público para que se instaure um inquérito policial ou procedimento administrativo, conforme dispões o art. 22, da referida lei. Vamos aguardar e ver se haverá uma ação ou simplesmente omissão nas medidas para responsabilização dos culpados.

  3. Fazer um complexo de esportes radicais.
    Pista permanente de downhill velocidade (skate, patins, bicicleta, trike)
    Pista de arrancada, kartódromo, bares, restaurantes.

  4. Não tem luz, não tem água nem esgoto, não tem metragem mínima nas ruas, é a cara de quem não sabe o que fez, e ganhou $$ com isso, Ministério Público pra cima deles.

  5. A saída mais sensata e provocar o Ministério Público do Paraná – Promotoria de Justiça de Maringá e tirar a limpo quem foram os responsáveis por essa aberração que agora vai custar o dinheiro do contribuinte para consertar essa barbaridade. Não adianta o pessoalzinho que ainda pertence ao condomínio dos barros e que mamava nas tetas da prefeitura, ficar esperneando mandando esses recadinhos anônimos, dizendo que agora é o Ulisses que tem assumir essa bronca, só se o Ulisses for louco ou burro para arrebentar nas costas dele. Mais um empreendimento com o emporcalhamento e a mão do condomínio dos barros, quando esse povo vai aprender a respeitar nós os munícipes e contribuintes maringaenses, com a palavra a justiça paranaense!!! – ” Dai a Cesar o que é de Cesar e dai a Deus o que é de Deus “

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>