R$ 6 milhões anuais…

vale-alimentação

… para gerenciar o vale-alimentação da Prefeitura de Maringá?
Será que entendi corretamente o que disse o jornalista Milton Ravagnani, sexta no Band Notícias, ao lado do vereador Flávio Mantovani?

Este seria o valor que a prefeitura pagará para uma empresa privada gerenciar o vale-alimentação de R$ 250,00 para cada servidor. Posso estar errado e me corrijam por favor, mas acho completamente fora da realidade. Penso que qualquer banco gerenciaria por 1%, algo em torno de R$ 260.000,00, salvo engano. Que custo terá empresa? A meu ver basta emitir 12.000 cartões e mensalmente a prefeitura ‘carregar’ os R$ 250,00 e fazer o desconto de R$ 50,00 na folha de pagamento.
Pediria aos vereadores, especialmente os de oposição, que analisassem de dessem uma resposta aos contribuintes. Prefeito Ulisses, não há algo de errado aí?
PS: Quem são os vereadores de oposição? Só o Homero Marchese?
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

11 pitacos em “R$ 6 milhões anuais…

  1. Faço uma aposta, cem por cento que a coopercred será a vencedora, com o total apoio do prefeito ulissinho. detalhe: a empresa já se considera a ganhadora dizendo nos mercadinhos, mercados, que os funcionários da pmm vão gastar bastante no comercio maringaense.
    Qyero ver o MP trabalhando neste caso.

  2. Servidor da saúde diz:

    Tamo fudido…na real vamos ganhar somente 200.00….eu preferia que me dessem esses 200.00 e não descontar doy meu salário os 50.00……..seria o correto. ..mas i Ulisses Barros não nega da onde vem……

  3. Ja disse aqui que as cartas estarão na mesa antes do jogo começar….existem outros interesses nas jogadas…e todos sairão ganhando…so perde quem vai pagar a conta…o povo.

  4. Quando da aprovação pela câmara o valor informado foi de algo em torno de 26 milhões.
    O edital saiu com o valor de 36 milhões e a justificativa, apresentada pelos CCs que escrevem aqui no blog do Rigon, é de que o valor era cheio, sem a participação dos funcionários (o que na prática deixaria o valor em 31,2 milhões.
    A administração municipal ainda não veio a publico explicar estas diferenças, talvez o valor a ser pago pela “administração do sistema” seja uma das diferenças neste rolo todo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>