Madero foi extorquido

Cheeseburger

Investigações da Polícia Federal mostram que a rede de restaurantes Madero foi pressionada a entrar no esquema fraudulento de pagamento de propinas instalados na Superintendência Agropecuária do Paraná e revelado pela Operação Carne Fraca.

Segundo Caroline Ondina, da Gazeta do Povo, em depoimento à Polícia Federal, representantes do Madero relataram episódios de extorsão e dificuldades para liberação de licenças sanitárias para funcionamento. Fiscais federais agropecuários chegaram a levar picanha, hamburgueres e filé mignon da fábrica da empresa.
A versão dos funcionários foi confirmada nas investigações da Polícia Federal. Segundo o delegado federal Maurício Moscardi Grillo, que lidera as investigações, a empresa sofreu uma “situação de extorsão clássica, clara, evidente”.
“Dois fiscais exigiam propina para poder não embaraçar o funcionamento da empresa mesmo não havendo, pelo menos em tese, um motivo para isso. Então, criaram circunstâncias, começaram pedindo alimentos, picanha – por mais vergonhoso que seja – a ponto de ficar muito caro para a própria empresa ceder a picanha. Você imagina a quantidade que acontecia”, disse o delegado durante coletiva na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Leia mais.
A rede possui duas unidades em shoppings de Maringá. (Charge: Leandro Franco)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

6 pitacos em “Madero foi extorquido

  1. Isso me lembra um fato familiar: meu pai passou por cirurgia cardíaca pelo SUS, Após a cirurgia (estando na UTI) o médico pediu para irmos ao seu consultório para esclarecimentos. pediu 5.000,00 esclarecimentos. Estamos reféns em situações como esta.

  2. O pior é que são funcionários concursados, serão afastados dos cargos mas não deixam de receber os salários.
    A estabilidade de emprego publico já passou da hora de acabar, funcionários publicos, quando não estão envolvidos em escandalos, estão envolvidos em greves, outros fazendo corpo mole pra trabalhar, um minoria muito pequena fazem o serviço corretamente e estes ainda são banidos pelos colegas de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>