PF caça pai e filho foragidos

sachelli

A Polícia Federal está no encalço dos empresários Nilson Alves Ribeiro e Nilson Umberto Sacchelli Ribeiro, que tiveram prisão preventiva decretada dentro da Operação Carne Fraca, mas estão foragidos.
Nilson Umberto Sacchelli Ribeiro, dono da Frigobeto Frigoríficos e Comércio de Alimentos e um dos fundadores da Sociedade Rural de Apucarana, recebeu, em 2014, o título de comendador, entregue pelo governador Beto Richa.

O primeiro Nilson é pai do segundo e ambos são sócios do frigorífico Frigobeto. Os dois são acusados de pagar R$ 350 mil em propina para fiscais do Ministério da Agricultura no Paraná em troca de uma licença em tempo recorde para abate de carne de cavalo. Tanto um como o outro têm cidadania italiana, o que deixou a Polícia Federal em alerta. Nilson pai, por exemplo, já está fora do Brasil. E Nilson filho está sendo monitorado pela PF, mas tem escapado do cerco policial.
A informação é de Ulisses Campbell, no site da revista Veja.
Nilson Umberto Sacchelli Ribeiro é sócio de 13 empresas, entre elas a revista Frizz, de Apucarana, e a Água Mineral Maceratti. O filho aparece como sócio em 11 empresas, entre elas o jornal Tribuna do Norte, de Apucarana, as rádios CBN de Ponta Grossa e São Rafael, de Apucarana.
Informa a reportagem de Campbell que, segundo a PF, as propinas pagas pela família Ribeiro abasteciam a organização criminosa liderada pelo ex-superintendente do Ministério da Agricultura no Paraná, Daniel Gonçalves Filho, que comandava um bando formado por nove fiscais agropecuários. Ao investigar o patrimônio de Daniel, a PF descobriu que ele possui uma dezena de imóveis e carros de luxo com valores de mercado incompatíveis com a sua renda. Parte desse dinheiro, segundo a polícia, escorria para a conta corrente do PMDB e PP.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

5 pitacos em “PF caça pai e filho foragidos

  1. Esse negócio de ser comendador não dá certo. Aqui em Maringá o mocinho se tornou comendador e logo entrou na lista da receita estadual, sabe, aqueles esquema de sonegação fiscal e tal.

    • E disse-me: Não seles as palavras da profecia deste livro; porque próximo está o tempo.
      Quem é injusto, seja injusto ainda; e quem é sujo, seja sujo ainda; e quem é justo, seja justificado ainda; e quem é santo, seja santificado ainda.
      E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.
      Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro.
      Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.
      Mas, ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.
      (Apocalipse 22:10-15)

  2. Pq ninguém “jogou na roda” que TODOS os cabeças envolvidos fazem parte da maçonaria?? Não pode? É pecado?
    E Daniel? Acham mesmo que ele vai entregar os irmãos?
    Sociedade ingênua, mal sabem o que está por vir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>