Educação: greve é suspensa, mas luta continua com mobilizações

A suspensão da greve da educação foi decidida durante assembleia realizada no último sábado, em Curitiba, que reuniu mais de 2 mil educadores da rede pública do Paraná.
A maioria dos também decidiu pela manutenção do estado de greve e assembleia permanente, além da continuidade das mobilizações.

O presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Silva Leão, reconheceu e registrou o esforço dos trabalhadores na luta, durante o grande ato nas ruas de Curitiba e das cidades paranaenses. “É um período histórico no Brasil. A nossa categoria está reconhecida nacional e internacionalmente pela resistência. No Paraná, vamos continuar resistindo às imposições do governo do Estado, com o apoio da sociedade contra esse projeto autoritário que recai na comunidade escolar”.
Na assembleia, ficou decidida que será mantida a Coordenação de Mobilização Estadual da APP para organizar as ações contundentes para o próximo período de luta, com calendário que ainda será definido.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

4 pitacos em “Educação: greve é suspensa, mas luta continua com mobilizações

    • Carlos Noel Mazia diz:

      Simples, é só melhorar as instalações físicas (que mais parecem prisões e fornos no verão; ainda na base de quadro-giz ) e permitir maior carga horária por disciplina, como fazem as escolas particulares. Absurdo matriz curricular com apenas duas aulas semanais por disciplina. Conceda aos docentes melhorias nas condições de trabalho, que a melhoria da qualidade é consequência.

  1. O GOVERNADOR DEVERIA CUMPRIR O COMBINADO, QUE É JUSTO,

    REPOSIÇÃO DAS PERDAS DA INFLAÇÃO AOS SERVIDORES DO ESTADO, TODOS, E NÃO APENAS UM PEQUENO GRUPO IMPORTANTE,

    MAS FISCALIZAR AS OUTRAS COISAS,

    CARGOS COMISSIONADOS POR EXEMPLO, QUE NÃO TEM LEGISLAÇÃO E, NA GRANDE MAIORIA DAS VEZES E UM MEIO DE CONSEGUIR PODER ATRAVÉS DA POLÍTICA,

    ESTAMOS INDO PARA O FUNDO DO POÇO!
    NÃO TERÁ VOLTA NÃO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>