Processo administrativo

A Secretaria Municipal de Recursos Humanos da Prefeitura de Maringá instaurou no início do mês processo administrativo disciplinar para apurar a responsabilidade funcional de dois servidores efetivos ligados ao Gabinete do Prefeito.

São dois guardas municipais, um empossado em 2008 e outro em 2011, que foram denunciados por marcações de horas extras irregulares com o recebimento indevido destas horas e bem como o recebimento irregular de adicional noturno, acúmulo ilegal de horas extras com função gratificada e marcação irregular de algumas folhas ponto com horários incompatíveis, de setembro de 2013 a setembro de 2014, conforme apurado em processo administrativo de sindicância. (Atualizado)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

12 pitacos em “Processo administrativo

  1. Já se falava de um possível processo contra ele, antes da sua nomeação! O que talvez não fosse impeditivo, mas certamente não era, foi moral por parte do executivo! Nada contra o rapaz, pode ser que nesse período enquanto superior na guarda tenha desempenhado um bom/ótimo trabalho, porém é preciso que se apure os fatos e verifique a conduta do mesmo!

  2. Esses dois ainda podem ser inocentados, mas tem um processo contra um Guarda do grupo da antiga adm.que as acusações vão daqui a divisa de Mato Grosso, recebimento indevido de horas extras marcação irregular nas folhas recebimento de adicional noturno quando ficou comprovado que seu período era diurno, recebia fg e horas extras oque não é permitido e era a pessoa responsável pelo lançamento das folhas pontos e vários outras acusações, Guarda desde 2011. é só procurar no diário do município, foi um dos primeiros processos abertos, e também foi aberto processo de uma GM que é mulher de um funcionário da educação pelo mesmo motivo, cabe ao secretário do Rh verificar essas denúncias gravíssimas e punir os culpados de acordo com a participação de cada um.

  3. Se vai apurar desse sujeito, apura o tanto de horas extras que a Inocente fez antes de ser nomeada secretária municipal; e o que é pior, sem o ponto eletrônico e em horário incompatível com o funcionamento da secretaria de saúde.

  4. Tem guarda patrimonial fazendo o mesmo, a fiscalização afrouxou de janeiro pra cá. O ronda faz corpo mole (dorme) e não esta sendo executado o serviço administrativo como deveria ser feito para pegar os malfeitores.
    Enquanto isto o dinheiro pagos de horas extras não executadas poderia ser aplicado em aumento salarial. Sem contar os guardas que trabalham de dia em outra atividade e dorme a noite no serviço da prefeitura. A GM e GP que trabalham noturno hoje é apenas um bico, a atividade profissional é outra.

    • Otavio Della Vechia diz:

      Creio que para que o senhor diga com rtanta convicção que tem “patrimonial” fazendo isso, o senhor tem provas….ou não? Será que tem “documentado” algum patrimonial dormindo, ou seria a “nova safra”? É só olhar as folhas controle…..se dormem, então são fantasmas que pegam as assinaturas; digo isso por que sei da seriedade de nosso comando atual, e de nossos rondas tambem; não respondemos a nada, e ainda, não me identifico como “anonimo”; esta aí meu nome e foto; gostaria apenas que antes de jogar palavras ao vento, comprovassem os fatos……que apontam em “outra direção” até o momento……não vamos denegrir toda a corporação por causa de alguns; então, MENOS ANÔNIMO; MAIS FATOS….;

  5. QUERIA SABER SE PODE DORMIR NO TRABALHO, OS GUARDA PATRIMONIAL DORME NO SERVIÇO AI FICA FACIL…..
    E TEM GUARDA PATRIMONIAL DEIXANDO SEU LOCAL DE TRABALHO , FIM DE TURNO, BEM MAIS CEDO….. E SO FISCALIZAR A VILA OLÍMPICA E OS RONDAS SABE DISSO… E NA FOLHA PONTO MARCA HORÁRIO NORMAL.

    • Otavio Della Vechia diz:

      Caro sr. Fudencio, faça a denuncia via 156. Não fique falando sem saber ou conjecturando sem fatos. Existem guardas municipais escalados(seja por um motivo ou outro), para o plantao, que tambem fizeram coisas “erradas”….e ISSO ninguem vê, não é mesmo? Ou não querem ver? Vai complicar mais ainda alguns que ja estao atolados na lama…….uma coisa é burlar….outra é notificar o comando e agir de forma que não atrapalhe o trabalho público, e não a SUA vontade; Obrigado.

  6. Se fosse em escola ou cemei, dava processo administrativo.Pergunta se alguem consegue sair mais cedo e largar criança na escola ou creche?mesmo o pessoal da cozinha e limpeza, cumprem horá certinho, e se chegar uns minutinhos atrazadas, ou pagam ou são descontadas…

  7. Por favor prefeito Ulisses maia, se essa denúncia for verdadeira, exoneração logo essa cambada de guardas municipais de Maringá. Já passou da hora, rua já. Os munícipes estão de olho e aguarda agilidade nesses processos​. Isso é uma vergonha pra Maringá, guardas municipais ao invés de servir e proteger a população , são investigados por desvio de verba pública , e somos nós que pagamos as contas. Senhores vereadores , façam alguma coisa, cade o Marchese? Queremos a demissão dessa cambada já. Ass, o munícipe. Obrigado Rigon.

  8. Misericórdia. Tanta gente precisava de trabalho e esses malditos desviando dinheiro nosso? Senhor Ulisses Maia, manda essa corja embora e abre outro concurso, quem sabe não entra guardas honestos. Quê vergonha pro prefeito e pra cidade. Estamos acompanhando prefeito. Angelo Rigon nos informa o final desse desfecho. Quem de serem demitidos tem por obrigação devolver o dinheiro ao erário público de comprovar o crime ou serem presos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>