Benefícios a deputados

Assembleia da República

A propósito da discussão do fundo partidário (e pensar que é um paranaense quem sempre está à frente do aumento dos valores de dinheiro público destinado aos partidos políticos), um maringaense tem a atenção chamada pelos benefícios concedidos aos deputados portugueses.

A Assembleia da República tem 230 eleitos, que recebem alguns benefícios como imunidade parlamentar, obtenção e licença de porte de arma, livre trânsito, mesmo quando não em funções parlamentares, em locais públicos de acesso condicionado, prioridade de reserva de passagens aéreas, passaporte diplomático por legislatura, remunerações e subsídios (aqui) que incluem ajuda de custo por dia de presença aos que residem fora de Lisboa, duas passagens de avião por mês e 0,36 €/km (direito a uma viagem para casa por semana).
Uma diferença considerável é que não há residência oficial – ou seja, quando o partido não cede local para moradia o custo sai dos vencimentos dos parlamentares, algo em torno de R$ 12,6 mil mensais. Os assessores dos deputados são contratados via concurso.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>