Serraglio e a saída da CCJ

O deputado federal Osmar Serraglio preferiu não se manifestar sobre sua saída da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal
Em meio à análise da denúncia de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer, partidos aliados do governo fizeram hoje novas trocas de membros na CCJ.

Um dos maiores defensores do presidente, Darcísio Perondi (PMDB-RS) ganhou uma vaga titular na comissão, que dará um parecer antes da votação no plenário. Para que ele entrasse, saiu o umuaramense Osmar Serraglio (PMDB), ex-ministro da Justiça de Temer. Outro que perdeu a vaga foi o deputado Esperidião Amin (PP-SC). No lugar dele, entrou Toninho Pinheiro (PP-MG).
Aliado de Temer, Hildo Rocha (PMDB-MA), saiu de uma vaga na suplência para uma de titular da CCJ.
A troca de deputados é uma das soluções aplicadas pelos governistas para tentar barrar a denúncia de corrupção contra Temer. Além disso, o governo liberou verbas para projetos e emendas de parlamentares e negocia a aceleração do processo, entre outras estratégias.
O PP da vice-governadora Cida Borghetti determinou que todos deputados da legenda devem votar contra a denúncia. Atualmente, o partido comanda o Ministério da Saúde e tem 47 deputados na Câmara. Na CCJ, o PP ocupa seis vagas titulares.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

3 pitacos em “Serraglio e a saída da CCJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>