Casa de tolerância, não

A expressão ‘casa de tolerância’ talvez nem seja conhecida pelos mais jovens. Mas para nós, que vivemos a juventude nos anos 70, é bastante. No popular: ‘zona’, prostíbulo.
Mas há outra expressão bem conhecida, ‘casa do povo’, para designar a Câmara Municipal, onde estive recentemente, recebido pelo presidente Mário Hossokawa e o primeiro vice, Mário Verri, para protocolar um pedido (republicano).

Fui bem atendido e pude sentir que apesar da paciência, do tom conciliador, da tolerância, no bom sentido, com alguns deslizes no cumprimento do Regimento Interno, por parte de vereadores inexperientes, a Presidência não permitirá que a Câmara descambe para transformar numa ‘casa de tolerância’, ou seja, numa zona’. O Regimento Interno e a Lei Orgânica precisam ser cumpridos. A imunidade do parlamentar é relativa, disse-me, com firmeza, o presidente Mário Hossakawa.
Conversei também com o vereador Onivaldo Barris, que me conheceu e conhece minha família desde o final dos anos 60. E com três chefes de gabinete de vereadores, o Guerra, que é da paz e meu colega há muito tempo, o Pacífico, cujo nome reflete a pessoa e tem bom relacionamento com o Guerra, e o Tiago Valenciano, que conheci há pouco tempo. Por todos fui muito bem recebido.
Não tenho dúvidas que a Câmara é a ‘Casa do Povo’ e todos os 15 vereadores, unidos, não querem que vire uma casa de tolerância, no sentido pejorativo, mas sim uma casa tolerante com as opiniões diversas, respeitando-as e debatendo em alto nível.
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

5 pitacos em “Casa de tolerância, não

  1. Aaahhh ta. Então tá bom né!?
    Só esqueceu de falar que aquilo lá já está uma verdadeira Zona. Ou virou Circo? Pão já recebemos, com árduo suor de nosso trabalho diário, que não vem do Bolsa Família. Agora faltava somente o Circo. Obrigada governantes municiais, por tanto respeito com nossos impostos (leia-se: vosso salario).

  2. nereu vidal cezar diz:

    Pode ter certeza Akino, conhecendo o Vereador/Presidente, Mario Hossokawa, a coisa não vai descambar não, ele é pulso forte e muito correto e conhece a Casa como poucos.

  3. E o tal vereador HOMERO MARCHESE, recebeu-o condignamente? ou pelo menos, o nobre edil do “prostibulo da democracia”, resolveu dar as caras no recinto?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>