MP quer impedir nomeação
de lobista na Hemobrás

De Lauro Jardim:

O Ministério Público Federal em Pernambuco encaminhou à Casa Civil, ao Ministério da Saúde e a Ricardo Barros recomendação para que não sejam nomeados para cargos de gestão da Hemobrás e do ministério pessoas que possuam vínculos ou interesses diretos ou indiretos na transferência de tecnologia para processamento de plasma.

O MP enfatiza ainda restrição a pessoas que, “notadamente já tenham atuado junto a empresas farmacêuticas”. Como se sabe, Ricardo Barros encaminhou à Casa Civil o nome do engenheiro Mário Ramalho para assumir uma das diretorias da estatal.
No documento, a procuradora Silvia Regina Lopes afirma haver indícios de ligação entre o engenheiro e a Octopharma Brasil S/A. Ela cita uma visita feita a Hemobrás por uma comitiva da empresa, na qual Ramalho esteve presente.
O MPF dá prazo de 10 dias para Barros e a Casa Civil informarem se cumprirão a recomendação.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>