Vereador tem o dever…

… de denunciar crimes de corrupção, se souber. Vejam este artigo do Blog do Tarso, aqui. Em resumo: ‘Talvez vocês não saibam mas é um dever do funcionário público, não uma opção, denunciar e relatar supostos desvios. Se não o fizer incorre em crime de omissão.

E são funcionários públicos não somente aqueles concursados, nem apenas aqueles que exercem cargos em comissão, mas são funcionários públicos os vereadores, os prefeitos, os deputados estaduais e federais, os governadores, os senadores e até o presidente da Republica. Todos estes tem o dever de defender os interesses do Estado, de denunciar, de relatar, e não deixar que roubem o nosso dinheiro’.
Logo, digo eu (Akino), se um vereador diz que há corruptos, está afirmando que existe o crime de corrupção. Se não o apontar, estará prevaricando. Talvez não seja bem assim. De qualquer forma fica a dica para todosn os funcionários públicos. Vamos denunciar os todos os atos de corrupção que tenhamos conhecimentos. No caso dos senhores, é crime não o fazer.
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

Um pitaco em “Vereador tem o dever…

  1. Mateus 24
    Ouvir
    1 Jesus saiu do templo e, enquanto caminhava, seus discípulos aproximaram-se dele para lhe mostrar as construções do templo.
    2 “Vocês estão vendo tudo isto? “, perguntou ele. “Eu lhes garanto que não ficará aqui pedra sobre pedra; serão todas derrubadas”.
    3 Tendo Jesus se assentado no monte das Oliveiras, os discípulos dirigiram-se a ele em particular e disseram: “Dize-nos, quando acontecerão essas coisas? E qual será o sinal da tua vinda e do fim dos tempos? ”
    4 Jesus respondeu: “Cuidado, que ninguém os engane.
    5 Pois muitos virão em meu nome, dizendo: ‘Eu sou o Cristo! ’ e enganarão a muitos.
    6 Vocês ouvirão falar de guerras e rumores de guerras, mas não tenham medo. É necessário que tais coisas aconteçam, mas ainda não é o fim.
    7 Nação se levantará contra nação, e reino contra reino. Haverá fomes e terremotos em vários lugares.
    8 Tudo isso será o início das dores.
    9 “Então eles os entregarão para serem perseguidos e condenados à morte, e vocês serão odiados por todas as nações por minha causa.
    10 Naquele tempo muitos ficarão escandalizados, trairão e odiarão uns aos outros,
    11 e numerosos falsos profetas surgirão e enganarão a muitos.
    12 Devido ao aumento da maldade, o amor de muitos esfriará,
    13 mas aquele que perseverar até o fim será salvo.
    14 E este evangelho do Reino será pregado em todo o mundo como testemunho a todas as nações, e então virá o fim.
    15 “Assim, quando vocês virem ‘o sacrilégio terrível’, do qual falou o profeta Daniel, no lugar santo — quem lê, entenda —
    16 então, os que estiverem na Judéia fujam para os montes.
    17 Quem estiver no telhado de sua casa não desça para tirar dela coisa alguma.
    18 Quem estiver no campo não volte para pegar seu manto.
    19 Como serão terríveis aqueles dias para as grávidas e para as que estiverem amamentando!
    20 Orem para que a fuga de vocês não aconteça no inverno nem no sábado.
    21 Porque haverá então grande tribulação, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá.
    22 Se aqueles dias não fossem abreviados, ninguém sobreviveria; mas, por causa dos eleitos, aqueles dias serão abreviados.
    23 Se, então, alguém lhes disser: ‘Vejam, aqui está o Cristo! ’ ou: ‘Ali está ele! ’, não acreditem.
    24 Pois aparecerão falsos cristos e falsos profetas que realizarão grandes sinais e maravilhas para, se possível, enganar até os eleitos.
    25 Vejam que eu os avisei antecipadamente.
    26 “Assim, se alguém lhes disser: ‘Ele está lá, no deserto! ’, não saiam; ou: ‘Ali está ele, dentro da casa! ’, não acreditem.
    27 Porque assim como o relâmpago sai do Oriente e se mostra no Ocidente, assim será a vinda do Filho do homem.
    28 Onde houver um cadáver, aí se ajuntarão os abutres.
    29 “Imediatamente após a tribulação daqueles dias ‘o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz; as estrelas cairão do céu, e os poderes celestes serão abalados’.
    30 “Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem, e todas as nações da terra se lamentarão e verão o Filho do homem vindo nas nuvens do céu com poder e grande glória.
    31 E ele enviará os seus anjos com grande som de trombeta, e estes reunirão os seus eleitos dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus.
    32 “Aprendam a lição da figueira: quando seus ramos se renovam e suas folhas começam a brotar, vocês sabem que o verão está próximo.
    33 Assim também, quando virem todas estas coisas, saibam que ele está próximo, às portas.
    34 Eu lhes asseguro que não passará esta geração até que todas essas coisas aconteçam.
    35 O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão”.
    36 “Quanto ao dia e à hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão somente o Pai.
    37 Como foi nos dias de Noé, assim também será na vinda do Filho do homem.
    38 Pois nos dias anteriores ao dilúvio, o povo vivia comendo e bebendo, casando-se e dando-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca;
    39 e eles nada perceberam, até que veio o dilúvio e os levou a todos. Assim acontecerá na vinda do Filho do homem.
    40 Dois homens estarão no campo: um será levado e o outro deixado.
    41 Duas mulheres estarão trabalhando num moinho: uma será levada e a outra deixada.
    42 “Portanto, vigiem, porque vocês não sabem em que dia virá o seu Senhor.
    43 Mas entendam isto: se o dono da casa soubesse a que hora da noite o ladrão viria, ele ficaria de guarda e não deixaria que a sua casa fosse arrombada.
    44 Assim, também vocês precisam estar preparados, porque o Filho do homem virá numa hora em que vocês menos esperam.
    45 “Quem é, pois, o servo fiel e sensato, a quem seu senhor encarrega dos de sua casa para lhes dar alimento no tempo devido?
    46 Feliz o servo a quem seu senhor encontrar fazendo assim quando voltar.
    47 Garanto-lhes que ele o encarregará de todos os seus bens.
    48 Mas suponham que esse servo seja mau e diga a si mesmo: ‘Meu senhor se demora’,
    49 e então comece a bater em seus conservos e a comer e a beber com os beberrões.
    50 O senhor daquele servo virá num dia em que ele não o espera e numa hora que não sabe.
    51 Ele o punirá severamente e lhe dará lugar com os hipócritas, onde haverá choro e ranger de dentes”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>