Ao vereador William Gentil

Permita-me, respeitosamente, fazer algumas observações sobre a atuação de V. Excia na sessão de ontem.

Quando assumiu a presidência, ao passar a palavra do vereador Mário Hossokawa, esqueceu de desligar o microfone, e conversando com assessores ou outro vereador, a conversa aparecia na transmissão da TV Câmara e, acredito, para quem estava presente. Um erro por falta de experiência, o que é compreensível.
Outro erro foi ao falar no pequeno expediente e não pedir autorização para o presidente para falar da mesa. Simplesmente disse: ‘vou falar daqui mesmo’. Não é assim. O artigo 134 do Regimento Interno é claro e vamos repeti-lo: Art. 134. O uso da palavra será regulado pelas seguintes normas: I – o orador deverá falar da tribuna, a menos que o Presidente permita o contrário; II – salvo o Presidente, o Vereador falará em pé; quando impossibilitado, poderá obter permissão para falar sentado; III – ao falar em plenário, o orador deverá ocupar o microfone, dirigindo-se sempre ao Presidente ou à Câmara voltado para a Mesa, exceto quando receber aparte; IV – dirigindo-se ou referindo-se a colega Vereador, dar-lhe-á o tratamento de “senhor(a)”, “vereador(a)”, “excelência”, “nobre colega” ou “nobre vereador(a). (…)
Mas não foi só V. Excia. Outro vereador, bem instruído, falou da tribuna, mas nem olhou para ninguém, a não ser para o celular, que parecia estar desligado (também acho que não fica bem ir à tribuna levando o celular nas mãos), e descumprindo o artigo 134- III, disse apenas ‘bom dia’, quando deveria, para cumprir o regimento e, por educação, olhar para o Presidente e dizer: ‘Senhor Presidente, colegas vereadores… etc, bom dia’, como fazem muito educadamente vereadores como Alex Chaves, Jean Marques, Sidnei Telles, Flávio Mantovani, Mário Verri, Onivaldo Barris, dentre outros (desculpem se esqueci de citar alguém). Bom dia, ou melhor: Minha sugestão é que em vez de dizer bom dia, se diga ‘minha saudação’. Falar da mesa deve ser exceção, penso. Parece falta de educação com quem está nas galerias.
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

15 pitacos em “Ao vereador William Gentil

  1. Essa coca é Fanta diz:

    Vai esperar o que de uma pessoa que diz que o Ricardo Barros e o segundo pai dele , não respeita ninguém detonava o prefeito Ulisses na campanha e agora fala que enquanto tantos torcia para dar errado o Ulisses ta calando a boca de todo mundo

  2. Se fosse só isso seria ótimo. Um vereador que anda mais na prefeitura do que cuidando de seus eleitores, ao contrário, vigia “TODOS” para fazer intrigas entre ambos, e puxando o saco do prefeito, quase pulando no pescoço para sair em todas as fotos. Ricardo Barros, esse ficou pra trás, a admiração é pra quem manda, fora os discursos falando mal de todos os deputados que já está enfadonho. E assim caminha a câmara de vereadores, com vereadores desse tipo que não respeita nem o próprio colega ao discursar.

    • parece que nos dicursos ele é o unico vereador com coragem pra elogiar ricardo barros e cida pelas verbas destinadas a maringa, sinal que os outros vereadores, q por sinal receberam muito apoio$ de campanha, abandonaram os barros mesmo, nao se houve um pio, querem distancia. esse tem personalidade e nao abandona as raizes continue assim amigo.

  3. Francisco Severo diz:

    CARA NÃO TEM NEM EQUIPE, PORQUE RODA TODOS OS MESES OS ASSESSORES, VAI RESPEITAR TRIBUNA, SESSÃO, PRESIDENTE, NUNCA AKINO. O LANCE É GRUDAR NOS QUE ELE ACHA FORTE. E PORQUE NÃO SAI DA MESA DO DO CARMO????????????

  4. Esperar oque desse barroso, que agora é Maia. Sem personalidade, vai pelo fluxo. O presidente deveria chamar a atenção da falta de respeito desses vereadores que falam no celular, comem na hora da sessão. Pediram voto pra estar ali, não é trabalho de primário em grupo, e hora do recreio, sem noção.

  5. As vezes perco um pouco de tempo assistindo as sessões, e o que eu vejo é um desrespeito por grande parte dos vereadores, se observarem a maioria ficam olhando o celular, na mesa diretora não é diferente, acho que dos componentes da mesa o unico que não fica com o celular na mão no zap zap é o Bravin.

  6. Apesar de não fazer parte de seu ‘seleto’ grupo de amigos, embora o conheça há longa data e tenha sido seu ‘colega de trabalho’, gostaria de deixar patente que não lhe devo ‘obrigação’, não sou pretendente a nenhuma ‘boquinha’ em cc (fui servidor público municipal durante aproximadamente 40 anos e nunca precisei de cc para ingressar nem para me manter no serviço público, e não votei nele em 2016, sou de entendimento que ‘gafes regimentais’ são de somenos importância, pois com o passar do tempo podem ser apreendidas, para determinar a efetividade do trabalho de um edil, sendo que até o momento desconheço algo que o desabone pessoal e politicamente enquanto representante da comunidade maringaense.

    APARECIDO BAPTISTA (cidadão maringaense ‘ficha limpa’ desde criança e servidor público municipal de Maringá durante aproximadamente 40 – quarenta – anos, hoje aposentado e com mãos limpas, graças a Deus)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>