Contra o fundo eleitoral

O deputado federal Edmar Arruda antecipou seu posicionamento com relação aos principais pontos da PEC da Reforma Política. Ele defende o voto distrital misto como melhor alternativa de sistema político para o Brasil. “A população não quer a continuidade do modelo atual. A corrupção invadiu o atual sistema e distanciou a população dos seus representantes”, observa.

Ele pondera que para as eleições de 2018 e 2020 talvez seja preciso aprovar o chamado “distritão”, mesmo não sendo o melhor modelo, para que haja tempo de preparar o voto distrital misto para as eleições de 2022.
Edmar Arruda adiantou também que votará contra o fundo eleitoral. “Entendo que esse momento da economia do país não devemos utilizar recursos públicos para o financiamento de campanha”, diz. O deputado considera que o valor proposto é exorbitante e que precisa ser reanalisado. “Eu espero que o Congresso Nacional possa ouvir a sociedade e votar uma reforma política que seja adequada e que possa melhorar a vida de todos os brasileiros”, completa.
Sobre a polêmica do financiamento público de campanha, Edmar diz que defende o financiamento privado de pessoas físicas e pessoas jurídicas, desde que seja definido o valor e não um percentual sobre o faturamento. (Divulgação)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

7 pitacos em “Contra o fundo eleitoral

  1. O Congresso Nacional,deveria ser enquadrado,na Seguranca Nacional. Num momento,em que o povo brasileiro,esta desempregado,lojas fechando,Industrias falidas,eles fazem leis para se beneficiarem,para a próxima eleição,criando um Distritao. Além disso,querem que nos pagamos a conta das despesas deles.Isto nao e Ditadura? Devemos nos, tomar serias providencias,para nossa sobrevivencias? E e Urgnte!!! sao na maioria ladroes dos nossos impostos!!!!

  2. Tiburcius na Uem diz:

    tá certo edmar(zinho), “nóis” já faz campanha com o dinheiro do SUS , não é… ?!?

Deixe seu pitaco