CP recebe defesa

Os integrantes da Comissão Processante que a apuram quebra de decoro de Homero Marchese (PV) reúnem-se amanhã às 8h50, para confirmar o recebimento da defesa prévia do vereador. O encontro acontecerá na Sala de Comissões, da Câmara Municipal de Maringá, entre William Gentil (presidente), Carlos Mariucci (relator) e Chico Caiana (membro). Neste documento Marchese deverá indicar as provas que pretende produzir e arrolar, no máximo, 10 testemunhas.

Conforme determina o artigo 101, do Regimento Interno, a Comissão Processante terá cinco dias para decidir pelo prosseguimento ou arquivamento da denúncia. Caso optem pelo prosseguimento, o presidente da CP designará, desde logo, o início da instrução e determinará os atos, diligências e audiências necessárias para o depoimento do denunciado e inquirição das testemunhas.
A CP foi instalada no último dia 5 com aprovação de 11 vereadores. A iniciativa foi resultado de solicitação protocolada pelo diretório do Partido Verde em Maringá.
O vereador aposta que a denúncia será arquivada. Três motivos compõem a denúncia, e uma delas – a contratação de assessor condenado por improbidade administrativa – também é objeto de inquérito civil público no Ministério Público Estadual. O Tribunal de Contas do Estado também abriu procedimento para investigar irregularidade no acesso que o vereador teve a banco de dados da Secretaria Municipal de Educação.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

Deixe seu pitaco