Se eu fosse diretor…

…gerente, ou qualquer outro cargo comissionado na gestão municipal, faria: Ao tomar posse, ou agora, pediria ao secretário, ou outro superior imediato, que informasse, por escrito, a relação das atribuições, competências ou tarefas.

Que resumisse o desempenho esperado, definindo metas. Que quinzenalmente, mensalmente, ou no máximo a cada dois meses, fosse feita uma avaliação do desempenho, em formulário próprio, adaptado, a critério de cada, com pontuação, orientação, correção, críticas, orientação e elogios.
Sabemos de caso que o gerente assume e o diretor não lhe diz absolutamente nada. Diretores, idem, em relação a secretários. Já sugeri que isto fosse regra, mas parece que não vingou a ideia de cima para baixo. Agora estou sugerindo aos principais interessados (imagino que ninguém tema ser avaliado). É assim que funciona nas boas organizações da iniciativa privada e em estatais como Banco do Brasil, Petrobras, dentre outras.
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

7 pitacos em “Se eu fosse diretor…

  1. AKINO: o correto seria os próprios funcionários ou o sindicato que os representam entrarem com uma ação solicitando através do Ministério Público.É um absurdo o número de gerentes e CCs nomeados não só em Maringá. Basta entrar no Portal da Tranparência de todas as Prefeituras da nossa Micro Região. O sindicato também é um dos grandes responsáveis porque ao invés de defender os funcionários ficam babando ovo do Executivo enquanto funcionários com enorme capacidade ficam encostados e ganhando bem menos que os sangue sugas.

    • munícipe diz:

      apoio a oficialização de Akino como conselheiro observador da administração municipal como voluntário.
      assim poderá percorrer com mais assiduidade os orgaos da administração pontuando aqueles que se destacam e os que precisam melhorar,
      que tal???

  2. E qual CC, que normalmente é cargo político, indicado para “pagar apoios”, quer ser avaliado desta forma? Nos poupe Akino!

  3. A verdade é que a meta dos secretários, gerentes, diretores… É simplesmente dificultar a vida dos servidores e se os mesmos não aceitarem persegui-los, e essa meta estão cumprindo a risca

    • Nois na fita diz:

      Vc acha mesmo que o prefeito consegue governar refém do funcionalismo?

      São manipulados pelo Sindicato e a sua maioria traz vertentes políticas, assim sendo
      se não for a sua vertente, o funcionário atrapalha a gestão. Sem contar a estabilidade acaba acobertando muitos Incompetentes no funcionalismo público (Em todas as esferas)

  4. Cansada de absurdos diz:

    Tão escandaloso quanto são as gerentes e coordenadoras da secretaria de saúde, ocupantes de função gratificada, continuarem fazendo SEIS horas por dia, referente à carga horária de seus cargos efetivos!!! ABSURDO!! e aí, Ulisses, cadê a preocupação com o dinheiro do contribuinte??

Deixe seu pitaco