Horário eleitoral definiu meu voto

Muitos criticam eleitoral no rádio e na TV, mas acho importante e serviu para definir meu primeiro voto para Senador e de certo modo o segundo. Não conhecia, e provavelmente a quase totalidade dos seus eleitores, também, o candidato Oriovisto Guimarães, e suas falas me convenceram.

Havia decidido que não votar em Requião, muito menos em Beto Richa. Restava Flávio Arns, que depois de se aliar a Richa, sendo seu vice no primeiro mandato e no segundo escorar-se numa ‘secretária cabide’, a ‘para assuntos estratégicos’, entendia que não merecia meu voto. Conhecer Oriovisto, digamos foi ‘amor a primeira vista’, no bom sentido é claro. Estou confiante, vou cobrá-lo, acompanhar, participar do seu mandato, que na verdade é nosso, dos eleitores, que o elegeram, votando, ou não. Votei em Arns, mais para não dar chance a Requião, mas dou-lhe novamente um voto de confiança.
Voltando ao título, só acho que o horário eleitoral deveria ser pago com recursos dos próprios políticos, através de um desconto nos salários (um percentual a ser definido), formando-se um fundo para tal, dividindo igualmente para todos os candidatos. Vai ser uma de minhas sugestões para ‘meus senadores’.
Akino Maringá, colaborador

Anúncios

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

7 pitacos em “Horário eleitoral definiu meu voto

  1. Besteira, o maior fator foi a rejeição do eleitor aos que tinham posse da cadeira e nada fizeram nestes 08 anos, vocês verão que esses que se elegeram acima da media de votos que nas próximas eleições não se reelegeram. E o Quintero hein, alguém sabe dele……..

  2. Primeiramente, o horário político nada mais é que a “devolução” de parte de tempo do espectro PÚBLICO ao qual as redes de rádio e televisão se locupletam, para deixarem seus proprietários, cada vez mais ricos … ou seja, já é pago, por nós … então, essa conversinha de que horário político é isso e aquilo, cai por terra … as rádio e TV´s se locupletam além dos espectros públicos, do dinheiro público (bilionário) que vem a enxurradas, dependendo dos acertos antes e depois das eleições, entre os donos das mídias e os eleitos … é chantagem pura …

    Segundo que um ou dois prestavam para o SENADO que, até então, ninguém sabe para que serve um SENADOR … que o Brasil e o congresso nacional é bicameral … que um senador defende o ESTADO e não o povo … e que desse tal de Oriovisto, meus parabéns, só que as ideias de “empresário” como ele, com certeza, não será utilizada para beneficiar os outros 95% da população que trabalha e passa fome … espero estar devidamente enganado …

  3. Esperança diz:

    o mais importante é ter eleito duas pessoas que me pareceram muito serias, e dispostas a fazem um trabalho diferenciado para o povo.
    acho que estamos indo para outro caminho, e espero sem voltas,
    novas pessoas, novos pensamentos, para chegar a um modo mais adequado, sem corrupção, e sem oportunismo.

Deixe seu pitaco