Um motorista frenético

De Reinaldo Azevedo:

Flávio Bolsonaro, deputado estadual e senador eleito, em cujo gabinete estava lotado Fabrício Queiroz, o homem que movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, afirmou que seu ex-subordinado tem uma “história plausível”, que será apresentada ao Ministério Público Federal. Vamos ver. Reportagem da Folha traz mais detalhes da movimentação financeira do amigão da família Bolsonaro. Querem ver?

“O ex-motorista do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) fez 176 saques de dinheiro em espécie de sua conta em 2016. A movimentação dá uma média de uma retirada a cada dois dias. (…) Cerca de um quarto do valor suspeito (R$ 324,8 mil) foi movimentado por meio de saques. Foram retiradas que variavam de R$ 100 a R$ 14.000”. Leia mais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

Deixe seu pitaco