Cida não exonera todos os CCs e demissões ficam para janeiro

O governo Cida Borghetti chega ao fim sem dinheiro para pagar as indenizações dos cerca de 3 mil cargos comissionados que nomeou desde abril. Ela rompeu a tradição de exonerar os próprios CCs, deixando a tarefa para Ratinho Junior (foto).

Katia Brembatti informa, na Gazeta do Povo, que os apaniguados nomeados para cargos de confiança pela governadora – entre eles, socialites e promotores de eventos – atravessarão a virada do ano-novo como contratados da administração estadual paranaense. Serão exonerados apenas os secretários de estado e os funcionários que pedirem demissão.
Essa é mais uma das divergências que, gradativamente, estão sendo expostas entre a atual e a futura gestão, comandada por Ratinho Junior (PSD). A primeira divergência foi explicitada no dia 21, com o questionamento da contratação, por R$ 403 milhões, da dragagem de manutenção do Porto de Paranaguá. Na sequência surgiram reclamações de outras despesas realizadas no fim de mandato de Cida Borghetti.
Guto Silva, futuro secretário-chefe da Casa Civil na gestão de Ratinho, comenta que é praxe que o governo que termine exonere todos os comissionados. Segundo ele, a próxima gestão esperava receber a lista zerada. Caso isso não aconteça, vai providenciar a exoneração total dos comissionados e funções gratificadas já no dia 2 de janeiro. Leia mais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

5 pitacos em “Cida não exonera todos os CCs e demissões ficam para janeiro

  1. Contribuinte cansado diz:

    O país necessita de reforma politico-administrativa urgente. Se esse grupo tivesse que administrar a própria empresa, não fariam essa festa com o dinheiro público, com certeza.
    Como quem paga é o povo, aí não tem problema.
    E ainda, não deram um mísero reajuste para os servidores.

    GRAÇAS A DEUS QUE ESTÃO SAINDO… CIDA E O GRUPO DELA.

    TEMOS CERTEZA QUE O PRÓXIMO GOVERNADOR SERÁ MUITO MELHOR, POIS EM TODAS AS SUAS ENTREVISTAS PERCEBEMOS QUE ALÉM DE ESTAR ANTENADO EM TUDO, MOSTRANDO SER MUITO COMPETENTE.

    FELIZ 2019 PARANAENSES, QUE FIZERAM A ESCOLHA PELA MUDANÇA!

  2. Temos que ter cautela nessa questão de exoneração dos supostos CC´s … que na verdade, nada mais são que trabalhadores (na grande maioria) do Estado que, na necessidade, sem concursos públicos a vista, ou na necessidade de suplementar funcionários aptos a executarem serviços, se utilizam desse “subterfúgio” para complementar os quadros dos trabalhadores contratando-os como cargos em comissão …conheço setores da administração pública que “andam” somente com cargos comissionados, que nada mais são que técnicos profissionais oriundos, por exemplo, do extinto Banestado, do Badep, entre outros … que, como profissionais contabilistas, advogados, economistas, entre tantos outros profissionais, tiveram seus empregos ceifados pela privatização desenfreada e foram sub-aproveitados em outros órgãos que necessitavam de profissionais capacitados como eles o foram por anos a fio trabalhando em empresas extintas pelos próprios governantes …

    Então, essa balela de que são 3 mil cargos em comissão, e desses, todos são mamadores nas tetas, é conversinha de quem não tem noção do que seja a situação dos cc´s que trabalham pelo estado e para o estado …

    É um direito, do governador (a) nomear e “desnomear” os cargos de confiança, contudo, DETRAN, Sanepar, PGE, SEFA, entre tantos outros órgãos governamentais, se agitarão para recontratá-los na grande maioria … Não tem como o Estado funcionar sem eles … a não ser que se implemente uma situação de contratação de servidores por concurso público, que aí demora uma eternidade …

  3. Indignado diz:

    Essas de CCS, e politics.
    Tem concurso para temporarios o tempo todo.
    Colocam pessoas send concursos, e depois sobra trabalho para quem fica.

  4. Me admira alguém acreditar que acabou um governo e se iniciará outro. Temos uma continuidade do que sempre foi, a Cida seria a mesma coisa. Tanto faz exonerar agora ou depois, vai continuar tudo na mesma.

Deixe seu pitaco