A vida no condomínio

Reportagem de Bruno Abbud na Época mostra a rotina rotina do Vivendas da Barra, onde o PM Ronnie Lessa — acusado de matar Marielle Franco — e o presidente Jair Bolsonaro são vizinhos.


“Lessa é o sexto policial suspeito ou apontado como integrante de milícia a cruzar o caminho do presidente. Primeiro vieram os irmãos Alex e Alan. Flagrados ao lado do presidente em uma fotografia durante uma festa de aniversário em Campo Grande, na zona Oeste do Rio, em 2016, chegaram a ser presos por extorsão. Depois, descobriu-se que Raimunda Veras Magalhães e Danielle Mendonça da Costa, funcionárias do gabinete de Flávio Bolsonaro na Alerj, eram, respectivamente, mãe e mulher do miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega, apontado pelo Ministério Público como chefe do Escritório do Crime, grupo de milicianos contratados para matar. Agora, os sargentos Queiroz e Lessa. A oposição duvida da coincidência, enquanto assessores da situação dizem suspeitar de macumba contra o presidente”. Leia mais.

Outra reportagem, de Chico Otavio e Bruno Abbud, conta sobre a briga pelos bens de Marielle Franco e as desvaenças entre sua família e a viúva sobre as posses e o legado da vereadora. Leia mais.

(Foto: Renee Rocha/Agência O Globo)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

2 pitacos em “A vida no condomínio

Deixe seu pitaco