Não votaram

Cinco deputados estaduais faltaram à sessão de ontem da Assembleia Legislativa, a terceira do mês. Dois deles, da região.

Evandro Araújo (foto/PSC) não votou num dos principais projetos da pauta, justamente de sua autoria, e que visa garantir prioridade na recepção de doação por doadores convocados pelos bancos de sangue do Paraná, para atender transfusões urgentes ou reposição de estoque para cirurgias de risco. Araújo não compareceu por questões de saúde.
A regra atual determina que o doador que se dirige espontaneamente ao banco de sangue para fazer a doação, seja ele convocado ou convencional, enfrenta a fila de espera até que chegue sua vez de doar. Considerando que os convocados são aqueles que receberam contato telefônico solicitando urgente comparecimento para doação, a proposta cria condição de prioridade para atender pacientes cujas características sanguíneas foram previamente estudadas e que são compatíveis com doadores convocados por terem sangue raro ou fenotipado – aquele classificado em profundidade.
O outro deputado que não esteva na sessão foi Homero Figueiredo Lima e Marchese (Pros), que justificou a ausência alegando audiência judicial. Ele esteve no 3º Juizado Especial Cível em mais uma ação contra integrantes da imprensa maringaense, entre eles este modesto blogueiro. A audiência foi bem rápida: era de conciliação, que não houve. Intolerante a críticas, o ex-vereador de meio mandato, que é advogado, tem uma fila de ações ajuizadas contra quem lhe critica o trabalho como político.
Confira outros projetos votados ontem aqui.

(Foto: Orlando Kissner/Alep)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.