Abuso nas calçadas da avenida Paraná

MG1

calçada
Leitor pergunta se está liberado o estacionamento de veículos nas calçadas da avenida Paraná, em Maringá. Ele garante que o fato ocorre quase todos os dias, especialmente no trecho da Dama/Servopa, e chegou a registrar através de fotografias. “O problema maior não é a falta de aplicação da lei, mas o perigo que essa atitude imbecil pode causar aos pedestres. Já vi senhoras e até mães com carrinho de bebê serem obrigadas a usar a rua (neste caso é a faixa de rodagem mesmo, pois o caminhão toma toda a calçada e a faixa de estacionamento). A transportadora Bauer é quem faz esta prática com maior frequência, mas já vi carro da Pneumar e caminhões da Transjornal (como se pode ver nas fotos) também praticarem este abuso. Apesar do problema maior não ser a falta de aplicação da lei, isso também é grave, visto que, com a falta de punição, outros também começam a se utilizar da tal prática. Hoje, a construção do Edifício Terraço Cristal (Construtora Transamérica), esquina da Paraná com João Paulino (vizinho da Dama ), simplesmente bloqueou a calçada aos pedestres para os caminhões da Polimix descarregar o concreto na obra. Todos os pedestres são obrigados a utilizarem a rua. Apesar de não ser a Dama e a Construtora Transamérica os infratores diretos, a responsabilidade também é deles. São fornecedores/parceiros deles. Acredito que devem pelo menos algum respeito à quem se utiliza das calçadas em frente aos seus negócios”, reclama.

MG1

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.