Não era para estar ali

arvore
Uma das árvores que caíram ontem em Maringá e que provocaram estragos. No Facebook, a reclamação era de que o pedido para retirar a árvore, que estava doente, aguardava na prefeitura desde janeiro passado.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

7 pitacos em “Não era para estar ali

  1. ESSA É SOMENTE UMA DAS QUE CAIRAM! JÁ SOLICITEI TRÊS VEZES, HÁ MAIS DE DOIS ANOS, PARA A RETIRADA DE UMA ÁRVORE DOENTE, E ONTEM ACONTECEU! AS 19 HS. A ÁRVORE DESABOU, ARRANCANDO FIOS DOS POSTES AO REDOR E ATÉ AS 10HS. DE HOJE CONTINUA CAIDA E A REGIÃO SEM ENERGIA,É NA RUA LAPAZ FRENTE AO NR. 1654 NA VL. MORANGUEIRA. OS PREJUIZOS CAUSADOS, COBRAR DE QUEM? POR QUANTO TEMPO?

  2. Estranhamente, solicitações de retirada de árvores efetuadas a menos de 10 dias, é isso mesmo, são atendidas prontamente, principalmente se o imóvel estiver no perímetro central e lá estiver instalado um comércio de gente “importante” e esteja a fim de ter a fachada livre de galhos impedindo a visibilidade . E notem que as mesmas árvores estão saudáveis. O pior é que invariávelmente logo após a retirada das mesmas, o local é concretado. Com a palavra, o senhor sustentabilidade de Maringá

  3. De quem cobrar? Da prefeitura, é claro. E processo neles se não pagarem. Tá na hora do povo começar a fazer valer seus direitos!

  4. Tenho um protocolo de 2007, não atendem ao pedido, sempre dizendo que está na fila, kkkk. Nada podemos fazer.

Deixe seu pitaco