A revolta com o aumento da conta de luz

charge-cadeira-elétrica-internet
A Companhia Paranaense de Energia (Copel) estabeleceu em 24,86% o novo reajuste médio da tarifa de energia. E depois de pouco mais de um mês, os paranaenses já sentem no bolso a diferença. O aumento na conta de luz pegou de surpresa a população paranaense, mas o aumento poderia ser ainda maior. O primeiro pedido de reajuste enviado pela Copel para a Aneel, a Agência Nacional de Energia Elétrica, foi de 32%. O senador Roberto Requião, candidato ao governo do Paraná pela coligação “Paraná com Governo” (PMDB/PV/PPL), criticou veementemente esse aumento da tarifa de energia elétrica. “A Copel está metendo reajuste na tarifa de 24,5% e já projetou 40% para o ano que vem. Como podemos aceitar seriedade?”, perguntou. Ele prometeu revisar todos os contratos feitos pela Copel. “Quando assumi o governo, a Copel tinha 23 diretores, absolutamente desnecessários, subsidiárias inúteis. Reduzi para sete. Hoje já são 16 diretorias, com salários que jamais sonharia ganhar o Joaquim Barbosa”, disse. A informação está aqui, mas basta perguntar para amigos, parentes ou conhecidos. Hoje mesmo ouvi de um empresário: sua conta de energia passou a custar mais da metade da folha de pagamento. Aí não há país que cresça…

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.