Conselheiro do TC seria ligado a esquema de desvios em prefeituras

Fernando Guimarães

O ex-presidente e conselheiro do Tribunal de Contas do Paraná Fernando Guimarães teve o nome vinculado a supostos crimes do Instituto Confiance em contratos com prefeituras do Paraná. A acusação foi feita em depoimento do contador Samir Fouani e divulgada pela RPC. Como Guimarães tem foro privilegiado, a Polícia Federal encaminhou o caso ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre (RS), informa a Gazeta do Povo.
O Confiance superfaturava contratos, cobrava por serviços não realizados e usava empresas fantasmas para desviar dinheiro público das prefeituras e do SUS. O Confiance recebeu, entre 2005 e 2013, mais de R$ 355 milhões de pelo menos 45 cidades do Paraná. Guimarães, em novembro passado, foi o conselheiro que suspendeu a bilionária PPP do lixo da Prefeitura de Maringá; dias depois, suspendeu a própria liminar e autorizou a retomada do certame. Leia mais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.