Ele agora quer corte no Judiciário

Depois de defender um corte de R$ 10 bilhões no programa Bolsa Família, o relator-geral do Orçamento da União em 2016, deputado Ricardo Barros (PP), quer passar a tesoura nos gastos da Justiça do Trabalho.
Em entrevista ao Broadcast/O Estado de S. Paulo, o relator disse que vê “excessos” nas despesas previstas para o Judiciário e que vai fazer um corte no relatório do projeto de lei orçamentária que será votado pela Comissão Mista do Orçamento do Congresso Nacional.

Para fechar as contas, Barros disse que também conta com a aprovação de um projeto de lei encaminhado pelo Executivo que regulamenta o teto do funcionalismo público. O governo estima economizar R$ 800 milhões com a proposta, mas ele considera que o efeito fiscal é maior, podendo chegar a R$ 1,5 bilhão. “Estamos mexendo com todos que podem contribuir para o ajuste”, avaliou. O relator afirmou que ainda precisa encontrar espaço para fazer uma corte adicional de R$ 17 bilhões nas despesas previstas no projeto de Orçamento do ano para fechar as contas com a meta de superávit primário prevista de R$ 34,4 bilhões para o governo federal em 2016. Esse esforço adicional nos cortes será preciso, mesmo depois de o relator de receitas, senador Acir Gurgacz (PDT-RO), ter elevado em R$ 31,3 bilhões a arrecadação da União projetada para o ano que vem, informa a matéria de Adriana Fernandes e Ricardo Brito.
Resumindo: o que é bom para o Brasil não é bom para Maringá, porque falar em cortar o exagerado número de cargos comissionados na prefeitura ele nem cogita, né?

Anúncios

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

9 pitacos em “Ele agora quer corte no Judiciário

  1. Essa atitude dele é vingança por causa da condenação da trimestralidade, que ocorreu durante o governo dele, 1991. Agora, ele nem esconde que quer se vingar de uma maneira torpe, pois das quatro Justiças do Judiciário Federal, resolveu escolher justamente a do Trabalho, a justiça social. Além do mais, a medida dele é muito incoerente, pois a JT é a que mais arrecada para a União de todas eles, seja em valores de INSS, IRPF e custas. Desmotivar os servidores desse ramo seria contraproducente, resultando em queda de receitas. Esse é o deputado Ricardo Barros. Vamos botar a cabeça pra funcionar, parlamentar.

  2. Zicaviru$ diz:

    Na iniciativa privada, em momento de crise, os empresários sem exceção, corta-se despesas. Porque cortam? Por que estão faturando menos. Se a iniciativa privada esta faturando menos, logo, recolhe-se menos impostos. Se esta entrando menos impostos o governo arrecada menos. Arrecadando menos de onde tirar recursos para cumprir todos estes compromissos? O governo não fabrica dinheiro. Então, só tem um jeito cortar verbas orçamentárias. Onde cortar? Aí que esta um caminhão de abacaxis. Qual setor governamental admite corte em seu orçamento? Olha, para quem ja lidou com isto, sabe o pepino que tem nas mãos. Então é fechar o lhos, meter a guilhotina e sair correndo das pedradas.

  3. Não é ele que quer cortar….alguma coisa tem que ser feita…doe a quem doer…
    Quebraram, O PT, o País e agora vai ter que cortar gastos sim…e é claro que vai ter sempre pessoas chiando e ser contra este tipo de atitude…mas não tem jeito…ou corta ou o País se afunda ainda mais…
    Independente de quem seja o responsável pelo corte…temos que admitir que está certo o relator…é como administrar nossas casas…se não dá mais pra viver de um jeito…vamos viver de outro…e assim caminha a humanidade….

  4. Mas você evita cortar em setores que estão lhe dando lucros, salvo ajustes pontuais. Eis o caso, caro, Zicavirus. O que o RB tá querendo é contrassenso. Existe a Justiça Militar, que produz gastos e poderia ter muitas de suas atribuições absorvidas por outro ramo do Judiciário, mas isso ele não imaginou ou quis mexer, vai saber.

  5. MACARRÃO diz:

    ISSO TUDO É JOGADA POLÍTICA PP-PMDB E PT. TUDO PARA ENROLAR OS BRASILEIROS. TODO DIA UM FATO NOVO PARA ESQUECER DA PRESIDENTE E DO LULA.

  6. cERTO DEVE CORTAR MESMO, POIS NÃO SÃO SÓ,OS POLITICOS QUE TEM QUE DAR SUA COTRIBUIÇÃO PARA SAIRMOS DA CRISE TODOSOS SETORES INCLUSIVE O JUDICIÁRIO QUE CONSOME MAIS DE 10% DO ORÇAMENTO DA IUNIÃO SENDO QUE PARA A SAUDE É SÓ 15%.

  7. MACARRÃO diz:

    ANONIMO. NÓS CORTAMOS AS DESPESAS E ELES AUMENTAM AS ALIQUOTAS DE AGUA, LUZ, TELEFONE, ORTIFRUTIS, PETRÓLEO E OUTROS. DE QUE ADIANTA NOSSA ECONOMIA.? VC NÃO VÊ FALAR EM CORTE DE ASSESSORES DE DEPUTADOS, PREFEITOS, GOVERNADORES SENADORES. NÃO É DO BOLSO DELES QUE SAEM AS VERBAS PARA PAGAR.OS NOSSOS GASTOS ELES NÃO PAGAM.

Deixe seu pitaco