UEM volta a multar empreiteira e processar engenheiro civil

uem ivaiporã

O reitor Mauro Baesso, da Universidade Estadual de Maringá, voltou a aplicar multa à Viemelo Prestadora de Serviços Ltda., desta vez no valor de R$ 72.929,05, devidamente atualizados, por inexecução parcial de uma obra licitada em 2012.
Além da multa, ele determinou a adoção de providências para o ressarcimento aos cofres da UEM de R$ 49.213,52 recebidos indevidamente pela empresa, que está suspensa temporariamente de participar de licitações e de contratar com a instituição.

A empreiteira venceu licitação para construir a primeira etapa do Bloco I-01 no campus de Ivaiporã, com área total de 1.149,00 m², em regime de empreitada por preço
global, no valor de R$ 712.122,25, mas abandonou a obra sem concluir. O contrato foi extinto e o relatório final do processo administrativo de apuração de responsabilidade concluiu pelo descumprimento das cláusulas, sendo que ainda foi apurado que a empresa lançou e cobrou por serviços não realizados, que acarretou o recebimento indevido de valores.
Na mesma portaria, publicada ontem, atendendo a conclusão da comissão que fez a apuração do ocorrido, o reitor determinou abertura de novo processo administrativo disciplinar contra o fiscal da obra, servidor técnico administrativo e engenheiro civil Samir Jorge, ex-secretário de Planejamento da gestão PT.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

4 pitacos em “UEM volta a multar empreiteira e processar engenheiro civil

  1. Nesse site podemos conhecer as empresas em nome de Milton Vieira dos Santos: http://www.consultasocio.com/q/sa/milton-vieira-dos-santos
    Quantidade de empresas pertencentes a Milton Vieira Dos Santos: 5.
    Milton Vieira Dos Santos é sócio de 1 empresa no estado de Paraná e 4 em São Paulo.
    Capital social das empresas de Milton Vieira Dos Santos: R$ 45.000,00.
    Primeira sociedade de Milton Vieira Dos Santos foi firmada em: 05/04/1990.
    Razão social
    Igreja Batista Independente Filadelfia de Paraguacu Pta CNPJ
    54.718.051/0001-82

  2. Interessante essa conexão com a atual Reitoria. Por que? Porque Portarias não são de domínio público na UEM, ou seja, não são afixadas em editais para conhecimento das pessoas, porque quando são emitidas pelo Reitoria não são objetos de recurso. Emite a portaria e pronto. Já as Resoluções tem domínio público porque podem ser contestadas e tem prazo recursal. Agora, como é que as pessoas ficam sabendo o que está se passando na UEM por meio de Portarias? Estão soltando informações privilegiadas a troco de que? Pra denegrir a pessoa do engenheiro civil pela segunda vez? Por que então a UEM não torna publico os nomes das pessoas que são agraciadas ou nomeadas com CC’s pelas Portarias que emite? Dá pra pensar então que estão vazando informações a troco de que?

  3. No UEM se conhece a realidade da PCU, pois há tempos se trabalha com poucos servidores, muitos foram emprestados para HU e não repostos, outros aposentaram…e

    diante de tantas irregularidade no ensino na UEM, por que a grande maioria dos processos administrativos são contra os servidores técnicos?

    não existe uma responsabilidade em cadeia, pois são servidores sobrecarregados de serviços, sem condições de atender a todos ao mesmo tempo, e mesmo assim cobrados, e cobrados?

    que abram dezenas de outros processo então…e parem de ficar em cima dos que não tem voz, e não são ouvidos.

  4. E que tal se a Reitoria mandasse pra mídia para conhecimento todas as Portarias que nomeia professores e funcionários pra sabermos quantos são, onde estão e quanto ganham. E aqueles que são CC’s e estão fazendo pós graduação em outro Estado. Pode isso?
    Ah!!! Isso pode.

Deixe seu pitaco