MP investiga denúncias no HU e prefeituras de Floresta e Paiçandu

O promotor Pedro Ivo Andrade instaurou quatro inquérito civis públicos, em dezembro passado, na área do patrimônio público. Um deles averiguas denúncia de que alguns servidores do Hospital Universitário de Maringá cumprem carga horária diferenciada dos demais.

Enquanto alguns cumprem as 30 horas semanais, como estabelecido em lei federal para as respectivas categorias, e outros não cumprem.
Em Floresta o MP apura supostas irregularidades na contratação de servidores em cargos comissionados na prefeitura municipal, enquanto em Paiçandu inquéritos investigam a abertura de processos seletivo simplificado naquela prefeitura para contratação de funcionários apesar de haver concurso público ainda válido com candidatos aprovados aguardando convocação, além de denúncias de possíveis irregularidades em concurso público para contratação de funcionários para PSF (Programa Saúde da Família).

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.