Penhora

Foi publicada esta semana decisão do desembargador Luiz Taro Oyama, do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, determinando penhora de recursos bancários da comissão executiva estadual do Partido Humanista da Solidariedade, presidido pelo maringaense Valter Viana, que, por sinal, recentemente teve os bens bloqueados juntamente com o ex-prefeito Carlos Roberto Pupin.

A decisão é de dezembro passado e levou em conta os decursos dos prazos de 15 dias para pagamento do débito e para impugnação. O valor bloqueado do PHS é de R$ 973,40, e refere-se a problemas na prestação de contas.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.