Cida é proibida de mostrar audiências públicas do pedágio na campanha

Decisão da juíza auxiliar Graciane Lemos, do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, proibiu através de liminar que Cida Borghetti (PP) continue fazendo referência em sua campanha às audiências públicas promovidas pelo governo do estado que em tese discutiam processos de finalização dos contratos de pedágio.

O TRE-PR atendeu pedido feito em representação pela coligação Paraná Inovador, que apontou o uso de materiais e serviços custeados pelo poder público na campanha da governadora, em especial nas redes sociais. Ao fazer a divulgação, “além de de praticar uma conduta vedada a agente público, visa angariar votos, ou seja, um ganho pessoal, às custas de propaganda produzida com recursos financeiros do erário”.
Confira a decisão aqui.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.