A crise continuará?

No final do ano passado, em um grupo de mensagens do PSDB, o maringaense Sergio Neme, um dos sete membros da executiva do PSDB de Maringá, reclamou que o partido local vive em crise desde o episódio Jairo Gianoto e que os interesses de outras siglas prevalecem sobre a dos tucanos.

Comentou que o PSDB estava de férias, mas que acreditava que em 2019 haveria muita luta, trabalho e reorganização. Agora, com a segunda prisão do presidente estadual (licenciado) do PSDB, Beto Richa, parece que as férias serão mais longas do que o planejado.
A propósito, no último dia 10 a executiva municipal foi renovada, com Evandro Buquera de Freitas Oliveira na presidência, Vitor Luis Colli Jordão como tesoureiro, Valteir Galdino da Nóbrega como secretário e Daniel Emerson de Mattos, Fábio José Catarossi e João Carvalho Pinto, além de Neme, como membros.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.