Uber errou comigo

Sem querer fazer deste espaço meu diário, mas de certa forma fazendo, narro minha primeira experiência com Uber.

No ultimo sábado, por volta de 14h30, chamei um Uber e imediatamente me foi indicado carro, com placa, nome do motorista, a 4 minutos. Confirmei, desci do meu apartamento e esperei, esperei, sempre aparecendo a mensagem e estou procurado. Incomodado com a demora acrescentei ponto de referência, embora o endereço fosse absolutamente fácil de encontrar.
Após uns 10 minutos de espera a corrida foi cancelada. Com estava tarde, quase perdendo meu horário busquei um táxi e fui atendido imediatamente.
Não fosse o aborrecimento do cancelamento, eis que recebo um e-mail cobrando R$ 5,00, pelo cancelamento. Eis a mensagem: ‘Para compensar os inconvenientes causados ao motorista, uma taxa é cobrada se você cancelar uma viagem 5 minutos depois que ele aceitar a sua solicitação. Em sua próxima viagem, você vai pagar uma taxa de cancelamento de 5.00.’
‘Ceis tão de brincadeira’ diria o Neto. Cancelam a viagem e ainda dizem que eu cancelei.
Conversando com outras pessoas, pelo menos duas me confirmaram que aconteceu o mesmo com elas (cancelamento), como como colocaram o cartão, não sabiam se estavam sendo cobradas. Fica a dúvida, se a Uber errou comigo, ou o motorista achou viagem melhor e me deu o cano. Sacanagem…
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.