Os 13 parentes de Jair Bolsonaro nomeados nos gabinetes da família

De Juliana Dal Piva, Bruno Abbud e Ana Clara Costa, na Época:

A lista dos 95 nomes cujos sigilos fiscais e bancários foram quebrados por decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, na esteira do caso que investiga o ex-policial militar Fabrício Queiroz e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), inclui uma frente de investigação ainda pouco explorada pelo Ministério Público do Rio.

No documento, constam os nomes de nove parentes de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro e mãe de seu filho mais novo, Jair Renan. Além dos nove, outros três parentes de Ana Cristina ocuparam cargos no gabinete de Jair. A própria, inclusive, foi nomeada por Carlos Bolsonaro em seu gabinete na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro. Ana Cristina viveu em união estável com Jair por cerca de dez anos, entre 1998 e 2008. Assim, as 13 contratações podem configurar nepotismo.
Entre as nomeações, está a do pai de Ana Cristina, José Cândido Procópio da Silva Valle, a irmã Andrea Siqueira Valle, os primos Juliana Vargas, Francisco Diniz, Daniela Gomes e os tios Guilherme Hudson, Ana Maria Siqueira Hudson, Maria José de Siqueira e Silva e Marina Siqueira Diniz. A maioria da família vive em Resende, no sul do Rio de Janeiro, e os parentes foram nomeados para exercer cargos de confiança no antigo gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) entre 2007 e o ano passado. A exceção fica por conta de Andrea Siqueira Valle, que, em 2018, mudou para Guarapari, no Espírito Santo. Leia mais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

3 pitacos em “Os 13 parentes de Jair Bolsonaro nomeados nos gabinetes da família

  1. Essa matéria me leva a lembrar de Kleiton e Kledir grupo gaúcho, fizeram uma linda música chamada “LARANJAL” .

    Nilton Lopes.

  2. Osmar Xavier Aleixo diz:

    Infelizmente esta praga chamada nepotismo, ou emprego de parentela em cargos públicos, está em todas as administrações, até mesmo dos tais Sindicatos que deveriam dar exemplo de moralidade, são os primeiros a nomear parentes, até para fazer parte da diretoria sem ao menos pertencer a categoria.

  3. Bonito mesmo foi o presidiário Lula, que não colocou nenhum filho em cargos públicos, mas usou TODOS para se beneficiarem de licitações e acordos escusos, e nem o COAF os encontrou, somente a mídia séria é que lembra desse sujeira.

Deixe seu pitaco