Pepista na lista suja do TCE-PR

Silvio conta irregular

Deve-se a Gilmar Ferreira a lembrança: Silvio Barros II (PP) não disputou a eleição de 2018 por estar na lista dos agentes públicos com contas julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas do Paraná, conhecida como ‘lista suja’.

“Silvio tem dito que não há nada que lhe impeça de ser candidato. Se consultarmos o TRE-PR constatamos que Silvio Barros não disputou cargo na eleição de 2018 por estar na lista de inelegíveis. Estaria Silvio Barros tentando usar a mesma estratégia de Lula nas eleições passadas? Onde Lula se colocou como candidato até o último recurso e quando não foi mais possível apoiar um outro candidato? Vale lembrar que Silvio se lancou pré-candidato ao Governo em 2014 e retirou a candidatura para garantir sua cunhada, Cida, vice de Beto Richa”, escreveu. A lista completa está aqui.
A análise tem grande chances de estar certa, embora a inelegibilidade por contas reprovadas ainda não seja adotada em todos os casos de irregularidades.
Há que considerar porém as denúncias e condenações mais recentes, como a de que o ex-prefeito, junto com ex-secretários, é acusado de ter enganado pequenos proprietários rurais para desapropriação de terras para a implantação do Parque Industrial Cidade Maringá. Entre as penalidades ele perdeu novamente os direitos políticos e terá que devolver cerca de R$ 500 mil ao erário. Também seu irmão mais novo, Ricardo Barros, que viabilizou o parque, é investigado pelo Ministério Público no mesmo caso.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.