Ao ministro Sérgio Moro,
força, coragem, fé…

… paciência, perseverança. Caro e ilustre maringaense Moro, permita-me a intimidade. Não sabemos o que fomos e o que fizemos em outras existências, graças à bondade Divina.

Provavelmente não tivemos lá um passado muito bom, para estarmos aqui, neste planeta de provas e expiações, como a Terra e renascer no Brasil, pode ser além de tudo uma prova, e a nós , a mim ao senhor, foram dadas todas as condições de nos sairmos bem e voltarmos aprovados.
V. Excia, certamente não se lembra do que veio fazer, mas é provável que tem como com missão para apagar erros do passado, o combate à corrupção, e o fez muito bem, até prova em contrário, como Juiz da maior operação do gênero, no Brasil, a lava jato.
Ao decidir deixar a magistratura e ir para a pasta de justiça de segurança pública, provavelmente foi enganado pelo presidente e como muitos que acreditamos que ele poderia ter mudado e realmente, especialmente depois de experiência de quase morte. Os problemas com os filhos, especialmente os do senador Flávio e envolvimento com Queiroz, talvez tenham arrefecido o ânimo do presidente no combate ao crime, pois a família pode ser vítima. Sabemos que não é fácil aguentar, ver a ‘fritura’ a cada dia, ser obrigado a ouvir falas como as do troca troca, do fazer cocô a cada dois dias, e outras tantas barbaridades que o ‘messias’ (muitos acreditamos que prevaleceria o sobrenome) vem fazendo, mas queremos, em nome dos brasileiros honestos, fazer-lhe um apelo:
Resista, não entregue os pontos, fique firme, engula quantos sapos forem preciso, pois a presença do senhor e Paulo Guedes, por exemplo, ainda nos dá esperanças de que tudo pode mudar. Aguente, tem força, coragem, fé, paciência e perseverança. O bem vai prevalecer. Bolsonaro, apesar dos pesares, talvez fosse a melhor opção, na falta de opção. Quem sabe uma vaga no Supremo, cada vez mais difícil. Confiemos em Deus, não é possível que ‘o coisa ruim’ vai vencer.
Akino Maringá, colaborador

(Foto: Carolina Antunes/PR)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.