Concea multa UEM por maus-tratos
a beagles durante experimentos

Lembram o caso da clínica de odontologia da Universidade Estadual de Maringá que utilizava animais da raça beagle por conta da possível condição de de maus-tratos?

Hoje, o Diário Oficial da União trouxe a deliberação de segunda-feira, assinada por Renata Mazaro e Costa, coordenadora do Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal, tornando pública considerou grave a infração cometida pela instituição. O Concea tomou a decisão ndurante a 45ª reunião ordinária da entidade.
Assim, a UEM foi multada em R$ 10.001,00. “A íntegra desta deliberação consta do processo arquivado na Coordenação da Secretaria Executiva do Concea (SE-Concea)”, informa a deliberação, que leva o número nº 9.
O caso aconteceu em 2010, em 2012 o Ministério Público denunciou a UEM por maus-tratos. Durante o período houve uma ação de ativista de liberação dos animais. De acordo com a denúncia os animais eram usados em experimentos odontológicos dolorosos, sem anestesia adequada. Um laudo do Conselho Regional de Medicina Veterinária também confirmou as irregularidades. Os beagles foram recolhidos pela Associação Anjos Animais. Uma página no Facebook foi criada mostrando os animais já em liberdade.

(Foto: Liberdade para os beagles da UEM)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.