Sem transmissão

Leitor reclama que a UEM não publica os vídeos das reuniões ordinárias e extraordinárias de seus colegiados superiores (COU, CAD, CEP).

Antes, lembra, os vídeos ao menos eram transmitidos em tempo real por um canal do YouTube, gerenciado por servidores da UEM. “Mas, estranhamente, nem a transmissão em tempo real de ontem foi disponibilizada.
Nem todos têm o tempo e/ou a disponibilidade para saírem de seus locais de trabalho, ou espaços de estudos, para acompanharem a reunião in loco. Fora que a UEM não se situa apenas em Maringá. E os demais câmpus? Disponibilizar os vídeos significa possibilitar que todos possam ver, sem exceção, com acessibilidade e transparência, o que acontece nos fóruns de decisão da UEM.
Cadê a democracia? Cadê a transparência? Cadê a publicidade, que é um dos princípios que regem a administração pública, da qual a UEM faz parte? O que a UEM tem a esconder? Por que não tornar públicos os vídeos de todas as reuniões?”, completa.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.