Prefeitos da Amusep esperam
‘resposta positiva’ para retomada
de obras nas rodovias da região

“O governo do Estado tem sido sensível às reivindicações dos prefeitos. Esperamos encontrar uma solução para a retomada das obras de recuperação das rodovias, que cortam a nossa região”.

A afirmação do presidente da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense prefeito de Atalaia, Fábio Fumagalli Vilhena de Paiva, resume a expectativa em relação ao encontro, da próxima terça-feira, com o secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, e diretores do Departamento de Estradas de Rodagem. Acima, buraco no trecho entre Lobato e Santa Fé.
Uma comitiva de prefeitos das cidades da área de abrangência da Amusep e de deputados estaduais, com base eleitoral na região, será recebida pelos representantes do governo, na sede do DER, em Curitiba, a partir das 15 horas. Para o prefeito de Itaguajé, Crisógono Noleto e Silva Júnior, o Juninho, as rodovias se encontram em “estado de calamidade pública”. O prefeito de Ângulo, presidente do Consórcio Público Intermunicipal de Gestão da Amusep (Pró-Amusep), Rogério Aparecido Bernardo, destaca ser preciso uma ação emergencial para preservar as vidas das pessoas que precisam se deslocar pela região.

INSUSTENTÁVEL
A prefeita de Flórida, Márcia Cristina Dall Ago, ressalta que, além do ser humano, a condição “crítica” da malha viária acumula um “prejuízo financeiro enorme” para os motoristas e empresários. “A frota do município tem ficado espalhada pelo meio do caminho”, acrescenta Tânia Martins Costa, de Lobato.
Ulisses Maia, de Maringá, um dos primeiros a confirmar a presença para o encontre de terça-feira, na sede do DER, em Curitiba, diz QUE “todos perdem” com a paraliSação das obras. Manoel Abrantes Neto, o Nelinho, de Iguaraçu, semelhante aos demais mandatários, espera ouvir uma “resposta positiva” das autoridades governamentais. “Está insustentável. Tem prefeito que nem de casa sai para evitar ser cobrado pela população”, comenta.

IN LOCO
Prefeito de Marialva, por dois mandatos consecutivos, entre 2009 e 2016, e presidente da Amusep, Gestão 2013, o assessor Especial da Casa Civil para o Noroeste do Estado, Edgar Silvestre, o Deca, foi o interlocutor dos prefeitos junto ao secretário para ajustar a agenda. “Uma das minhas funções é visitar os municípios. Nesta semana, percorri vários quilômetros e, até, o governador Ratinho Júnior (Carlos Roberto Massa Júnior) está ciente do cenário atual das nossas rodovias”, afirma.
Deca diz que o problema se agravou porque a empresa vencedora da licitação para executar o serviço abandonou a obra. O superintendente regional interino do DER, Victor Eduardo Antunes, informa que assunto está sendo tratado pela Diretoria do DER, que, em agosto, foi substituída pelo governador, e pelo Departamento Jurídico do órgão. Ele reforça que tanto o secretário Sandro Alex quanto Ratinho Júnior acompanham a situação de perto.

REUNIÃO MENSAL
A proposta de solicitar uma audiência com o secretário e diretores do DER foi feita durante a reunião mensal de prefeitos da Amusep, realizada no dia cinco de setembro, na sede da entidade, em Maringá, que contou com a presença dos chefes de núcleos e escritórios regionais do Governo do Estado. Na ocasião, as “estradas intransitáveis” dominaram o debate.


Trecho Flórida-Atalaia


Santa Inês-Itaguajé


Flórida-Ângulo

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.