Passaralho e invasão

1 – O Grupo Paranaense de Comunicação, maior empresa de comunicação do Paraná, dispensou, em pouco mais de uma semana, 14 jornalistas, sendo nove da Gazeta do Povo e cinco da Tribuna do Paraná. Somados a eles, foram demitidos também três profissionais de áreas relacionadas ao jornalismo, como a infografia.

De acordo com informações obtidas dos jornalistas vítimas do passaralho, a alegação dada pela empresa para a demissão foi a de corte nos gastos. O estranho é que é comum ver nos editoriais da Gazeta que a economia do país está se recuperando. Leia mais.

2 – A Casa do Jornalista, sede do Sindijor, em Londrina, foi invadida no início da tarde. O invador pulou pela janela.

Para o jornalista José Maschio, a invasão não foi para roubar. “Foi para intimidar. Quando o presidente Danilo Marconi e a advogada do Sindicato chegaram ao local o quadro era desolador. Gavetas, armários e documentos revirados. Computadores vasculhados (vai ser preciso perícia para saber se documentos foram roubados)”. Leia mais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.