Assim é Maringá

Prédio do primeiro aeroporto foi repassado a empresas do setor de TI de Maringá há quase 8 anos; abandonado e degradado, local é símbolo do muito que alguns anunciam e poucos fazem

A foto acima registra, de acordo com a revista da Associação Comercial e Empresarial de Maringá em dezembro de 2016, a comemoração de empresários do setor de tecnologia da informação do repasse do prédio do antigo Aeroporto Gastão Vidigal, que depois tornou-se sede da Secretaria Municipal de Trânsito e Segurança.

Entre os que aparecem na fotografia recebendo o prédio está o empresário Edney Mossambani, hoje secretário da Agência Maringaense de Tecnologia e Informação (Amtech).

O que restou do histórico prédio, onde foi tirada a foto com empresários, hoje pela manhã

No ano seguinte anunciou-se que o prédio seria um museu municipal. Nem uma coisa, nem outra. Em março de 2017 o local já estava sendo destruído por dentro e por fora. O prédio está lá, cercado, arrasado, entre um grande empreendimento imobiliário e um complexo hospitalar contra o câncer infantil, que deveria ter sido entregue em 2018; a via que passa em frente foi fechada com tubos de concreto, dificultando o trânsito. Fiação e objetos, materiais diversos, inclusive a efígie de bronze de Gastão Vidigal, sumiram – e com eles, mais um pedacinho da história da cidade.

Foto: Divulgação/Reprodução

Advertisement
Advertisement