MP recomenda que prefeito de Paranavaí retire informações que caracterizam autopromoção

Paranavaí

Para coibir a autopromoção, a 1ª Promotoria de Justiça de Paranavaí recomendou ao prefeito Carlos Henrique Rossato Gomes, o Delegado Caíque (Kiq), que retire da página oficial do município na internet e em redes sociais informações e vídeos que pessoalizam o repasse de subvenção, no valor de R$ 22.840,00, efetuada em favor da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais,

bem como abstenha-se de fazer referência, para fins de publicidade institucional, à origem da verba dos cofres públicos do Município de Paranavaí como sendo decorrente “do salário que o prefeito abriu mão de receber”.
Na recomendação, o MPPR relata que o prefeito é servidor estadual concursado e teria optado por receber os proventos relativos ao cargo efetivo que possui junto ao Estado do Paraná. Portanto, não faz sentido noticiar o repasse de dinheiro nos termos elencados, “haja vista que se trata de recursos que pertencem aos cofres do município de Paranavaí”. A Promotoria de Justiça destaca que as mensagens postadas na página do município e em redes sociais “caracterizam autopromoção e tem o evidente propósito de pessoalizar a administração municipal, por intermédio da identificação pessoal, ofendendo, assim, os princípios constitucionais da administração pública”. (MPPR)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

4 pitacos em “MP recomenda que prefeito de Paranavaí retire informações que caracterizam autopromoção

  1. Pode ser uma promoção pessoal, mas o prefeito tá fazendo doação, qual mal nisso, o pior é ficar desviando verbas do município, como aconteceu em Maringá, nos mandatos do Silvio Barros e Pupin, que deram o golpe no Terminal Intermodal e o tal do Parque Industrial.

  2. Nossa e eu que estava pensando em doar o meu salário já que não pode eu vou por na poupança, apesar que o meu é bem mais modesto do que os R$22.840,00 só dá um quarto disso. Falando em moralidade quando o Ministério Público do Paraná – Promotoria de Justiça de Maringá vai verificar os custos envolvendo toda a estrutura da Segurança Pública gasta a favor da Expoingá já que o evento ao que me consta cobra ingresso e são varias empresas que se beneficiaram daquele evento ou é mais fácil bater no prefeito porque é uma pessoa só e não várias pessoas e várias empresas inclua-se a Sociedade Rural de Maringá, gostaria que também fosse promovido justiça no uso da máquina pública: municipal, estadual e federal, que houve naquele local e que fique bem claro dinheiro do contribuinte que foi a aquele local e teve que pagar para acessar as dependências do evento a duras penas, sabemos a crise econômica que a população está enfrentando, o Brasil tem hoje 14.000.000 de desempregados – Com a palavra o Ministério Público do Paraná – Disse Jesus Cristo: Dai a César o que é de César e dai a Deus o que é Deus – Liberdade – Igualdade – Fraternidade – Não Vamos desistir do Brasil . . .

  3. Cidadã Maringaense diz:

    Esses políticos querem enganar as pessoas, acham que só eles são inteligentes, o povo não acredita em mais nada, podem se promover como quiserem são pedras jogadas ao vento. Estamos sim é enojados de tanta falsidade, populismo e demagogia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>