PSDB analisa “caso Mandaguari” na próxima segunda-feira

A reunião semanal da executiva estadual do PSDB, realizada nesta segunda-feira em Curitiba, acabou não analisando o imbroglio do partido em Mandaguari. Ficou para a próxima semana. Por conta da encrenca, o grupo da situação, que gostaria de ver o vice-prefeito Cláudio Fachini disputando a sucessãi do prefeito Cileninho (PP), poderá até lançar um outro nome para a disputa. Isso porque existe uma briga interna no PSDB, partido pelo qual Fachini deixou o PDT e se filiou depois que Osmar Dias perdeu as eleições em 2010. É que a filiação foi feita sem a anuência do ex-deputado Miltinho Pupio (foto), que mesmo morando em Jandaia do Sul tem domicílio eleitoral em Mandaguari e preside a executiva tucana. Os rumores são de que o prefeito e o vice tentaram na surdina tomar o partido de Miltinho, de quem eram aliados, e isso revoltou o ex-parlamentar que agora resolveu dar o troco e quer se lançar candidato a prefeito.
Uma comitiva formada pelo prefeito, pelo vice e alguns correligionários viajou ontem para a capital tentar resolver as coisas, mas a executiva regional adiou a decisão; há até a possibilidade de que o candidato do PSDB em Mandaguari seja o ex-deputado jandaiense. Se isso se confirmar restarão duas opções para o grupo situacionista, explica um observador: ou engolem esse sapo e embarcam na candidatura de Miltinho mesmo sabendo que as chances de vitória são remotas, ou buscam dentro do grupo outro nome que não seja filiado ao PSDB.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.