Cachoeira pagou prostituta para filho de governador

De Leandro Mazzini, no site Opinião & Notícia:
O contraventor Carlinhos Cachoeira pagou jantar e uma garota de programa para acompanhar Eduardo Siqueira Campos, então secretário de Planejamento do Tocantins e filho do governador Siqueira Campos (PSDB), relata a PF no inquérito da operação Monte Carlo. O encontro foi na noite de 19 de maio de 2011, em Goiânia. No dia seguinte, em interceptação telefônica entre Cachoeira e Cláudio Abreu, eles comemoram o ‘arranjo’ para agradar ao secretário. Cachoeira reclama do valor da conta, R$ 1 mil, e Abreu o ironiza: “Você deu para avisar para vir de Brasília só para tomar vinho, bem feito!”. Leia mais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.