Pula esta data

Se pudesse, Ricardo Barros tirava o dia 3 de agosto (mês de cachorro louco) de seu calendário. Foi em 3 de agosto do ano passado que ele levou uma fubecada na disputa pela Fiep, perdendo a disputa por 69 a 21 votos, tentando transformar uma eleição de classe num evento político. Agora, um ano depois, recebe sinais de que terá que desembarcar forçosamente do governo Beto Richa diante dos indícios de seu envolvimento em ações nada republicanas na administração de seu irmão mais velho.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.