A quem interessa?

A quem interessa relotar os engenheiros da Secretaria de Planejamento de Maringá, que foi esvaziada desde o início do ano? Enquanto o prefeito não responde, dá para ficar imaginando. Uma das versões que circulam nos bastidores tem a ver com a revitalização da avenida Brasil, que utilizaria dinheiro emprestado no exterior. O adiamento do início das obras não teria sido apenas uma manobra político-eleitoral. O chefe Ricardo Barros defende mão única na avenida Brasil, sentido centro-bairro aeroporto. A ideia é todos que trafeguem pela Brasil acabem no megaempreendimento de Jefferson Nogaroli, sócio de Barros, em parte do terreno do antigo Aeroporto Gastão Vidigal.
Ou seja, no final tem muita gente preocupada em ganhar dinheiro e poucos preocupados com a cidade e seus habitantes.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.