Dívida da Corol “suja” nomes de cooperados

Cerca de 300 produtores rurais associados à Corol – Cooperativa Agroindustrial de Rolândia – tiveram o nome inscrito na Serasa, empresa de proteção ao crédito, informa a Gazeta do Povo. Eles assumiram uma dívida de R$ 20 milhões com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, que não foi honrada pela cooperativa. Por enquanto, uma liminar da Justiça do Paraná suspende temporariamente os protestos, mas o banco afirma que está recorrendo da decisão e que pretende continuar executando a cobrança dos títulos. Mesmo assim, os que estão com nome sujo têm dificuldade para comprar maquinários, implementos e financiar a nova safra. Leia mais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.